YouTube fica fora do ar por horas e já descobriram a causa do problema
YouTube fica fora do ar por horas e já descobriram a causa do problema
Leia mais

YouTube fica fora do ar por horas e já descobriram a causa do problema

O YouTube ficou fora do ar por algumas horas em várias partes do mundo. Veja o que provocou a queda e quem tirou vantagem disso.

O sistema de streaming da Google confirmou que problemas estão afetando seu serviço desde terça-feira à noite. Essa semana o YouTube tem tido problemas com a transmissão, o que afeta o próprio YouTube (site), a YouTube TV e o YouTube Music, ou seja, todos os serviços prestados pelo serviço da Google.

O YouTube disse que começou a observar e a analisar os relatórios de seus serviços assim que usuários entraram em contato com o site reclamando do fato de o site ter ido para fora do ar, por volta das 19 h da terça-feira. Alguns usuários que tentaram acessar a página do YouTube receberam uma mensagem dizendo: “Desculpe, alguma coisa deu errado. Uma equipe de macacos muito bem treinados foi encarregada para lidar com essa situação”. Outras tentativas levaram à homepage do YouTube, mas sem que nenhum vídeo fosse exposto lá.

O serviço respondeu às questões sobre a queda do sistema pelo twitter, falando a jornais internacionais. “Obrigado pelas informações prestadas sobre o mal funcionamento do YouTube, o YouTube TV e o YouTube Music.  Nós estamos trabalhando para resolver esse e assim que resolvido entraremos em contato. Nós nos desculpamos por qualquer inconveniente que isso possa ter trazido e manteremos vocês atualizados”.

O YouTube confirmou que o serviço tinha sido restaurado cerca de uma hora depois, mas não deu mais detalhes. O problema, de forma geral, atingiu boa parte do mundo e durou cerca de uma hora e meia. A assessoria de imprensa do Google, dona do YouTube, deu um parecer que confirmava o problema.

A queda do serviço mundialmente utilizado obrigou muita gente a arranjar outra coisa para fazer ou a encontrar outros serviços similares que oferecessem uma alternativa ao YouTube, como o DailyMotion, que também funciona à base de streaming, mas é menos conhecido nas Américas. No entanto, o site que teve uma verdadeira alta durante o período de queda foi o PornHub, um serviço de streaming de vídeos pornográficos. O famoso site revelou parte de seus dados que mostraram a grande alta que houve na noite de terça-feira. A alta de frequência de usuários no último site mencionado chegou a 21% às 23h no horário de Brasília, sendo que o YouTube ficou em queda das 22h30 às 23h45. Contudo, as palavras-chave que tiveram um crescimento na busca do PornHub não eram exatamente relacionadas com sexo explícito.

Depois da instabilidade e da correria para fazer o serviço voltar ao ar e de certo pânico causado nas pessoas, foi descoberto o que causou o problema. Um servidor paquistanês, numa tentativa de censurar um trailer de um filme que “não estava de acordo com o islã”, acabou derrubando o acesso à principal página de streaming do mundo em cerca de 70% do planeta. O YouTube, finalmente e de forma diplomática e internacional, explicou: “Estamos investigando e trabalhando com outras pessoas na comunidade da Internet para evitar que isso aconteça novamente.” 

Escrito por De Freitas Agostinho
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações