Velocidade de sedimentação de hemácias (VSH): definição, como o exame é feito e quais são os riscos para a saúde?
Velocidade de sedimentação de hemácias (VSH): definição, como o exame é feito e quais são os riscos para a saúde?

Velocidade de sedimentação de hemácias (VSH): definição, como o exame é feito e quais são os riscos para a saúde?

Também conhecido como reação de Biernacki, a velocidade de sedimentação de hemácias é um exame biológico, frequentemente prescrito por médicos para a detecção de eventuais inflamações.

O que é velocidade de sedimentação de hemácias?

Trata-se de um exame laboratorial, realizado com indicação médica, que permite o refinamento de um diagnóstico. A velocidade de sedimentação de hemácias corresponde ao tempo em que os glóbulos vermelhos e outros elementos sanguíneos em suspensão no plasma levam para precipitar no fundo de um tubo de sedimentação (tubo de Westergreen), graduado de 0 à 200 mm. A taxa de sedimentação é expressa em milímetros por hora (mm/h). Essa taxa varia de acordo com a concentração de proteínas, suscetíveis à flutuação em um processo inflamatório, presentes no sangue. É preciso destacar que durante um processo inflamatório há um aumento no número de proteínas inflamatórias e de imunoglobulinas. De fato, a velocidade de sedimentação se apresenta como um marcador não específico da inflamação.

Velocidade de sedimentação de hemácias: como o exame é realizado?

Assim como em várias análises sanguíneas, para realizar este exame é preciso coletar o sangue do paciente, que deve estar em jejum e se possível fora do período menstrual. Embora seja raro, os riscos envolvidos em uma coleta de sangue existem, mas permanecem mínimos, tais como: hemorragia, síncope, hematoma, infecção... Assim que a coleta for realizada por um profissional, este deve ser conservado em um tubo com uma substância anticoagulante (1 volume de citrato de sódio a cada 4 volumes de sangue). O tubo deve ser posicionado verticalmente e a velocidade de sedimentação é então avaliada através da quantidade de células sedimentadas (em mm) após 1 hora e após 2 horas. Mesmo havendo técnicas mais rápidas, os resultados geralmente são entregues ao paciente 24 horas após a coleta do sangue.

Velocidade de sedimentação de hemácias: quais são os riscos para a saúde?

Após a primeira hora, os valores normais da velocidade de sedimentação devem estar entre 4 e 8 mm para mulheres e entre 3 e 6 mm para homens. Para ambos os gêneros, os valores devem ser inferiores a 20 mm depois da segunda hora.Se os resultados do exame forem normais, não significa que o paciente não possui uma patologia. Para chegar a um diagnóstico preciso o médico deve considerar outros exames mais específicos. Na verdade, as causas de uma velocidade de sedimentação anormal são muitas: anemia, gravidez, insuficiência renal, hipercolesterolemia (excesso de colesterol), doenças autoimune. A identificação de uma taxa anormalmente baixa pode indicar, entre outras, anemia falciforme (drepanocitose), insuficiência cardíaca, crioglobulinemia, hemoglobinopatia ou ainda uma hiperviscosidade.

Escrito por Raposo Gabriela
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações