Volume corpuscular médio: definição e função. Como analisar os resultados?

Volume corpuscular médio: definição e função. Como analisar os resultados?

O volume corpuscular médio, ou VCM, é avaliado durante a avaliação das células sanguíneas ou hemograma. Sua taxa permite, entre outras coisas, revelar uma anemia ou uma doença alcoólica crônica.

O que é volume corpuscular médio?

O volume corpuscular médio, ou volume globular médio, é o volume médio dos glóbulos vermelhos (hemácias) dentro de uma determinada amostra de sangue. Esta medida é expressa em fL (fentolitro) ou em microns cúbicos. O volume celular médio é obtido dividindo a taxa de hematócritos (proporção de glóbulos vermelhos contidos no sangue em relação ao volume total do sangue) pelo número de glóbulos vermelhos por milímetro cúbico de sangue.

Esse número é usado principalmente para diagnosticar a anemia, que é caracterizada por uma diminuição da hemoglobina. Essa medida permite caracterizar sua natureza exata: normocitário, microcitário ou macrocitário.

Dosagem do volume corpuscular médio

A numeração da fórmula sanguínea (hemograma) e, consequentemente, o volume corpuscular médio são medidos pelo exame de sangue. Em adultos saudáveis, uma punção venosa é realizada na curva do cotovelo. Mesmo que o jejum não seja imprescindível para a realização deste exame, é recomendável  que não se consuma uma refeição muito pesada nas horas anteriores.

No entanto, é possível se hidratar com água ou café sem açúcar. Além disso, também é essencial informar o laboratório de análises médicas em caso de tratamento.

Os resultados do hemograma geralmente são comunicados ao paciente em um tempo relativamente curto. O volume médio de células sanguíneas normais é de 82 a 98 fL em adultos e de 74 a 91 fL em crianças.

Taxa muito baixa: o que isso significa?

O caráter microcitário da anemia é estabelecido quando o volume corpuscular médio é menor que 80 fL. Em outras palavras, os glóbulos vermelhos apresentam um tamanho anormalmente pequeno. Este tipo de anemia geralmente está associado à deficiência de ferro, que pode ser explicada por um sangramento gástrico ou uterino.

Mas ela também pode ser secundária a uma anemia necrótica degenerativa, deficiência de ferro, esquistossomose ou gravidez eminente. Quando o nível de ferro é normal, é preciso investigar se existe alguma doença hereditária que afete a produção de hemoglobina (talassemia).

Taxa muito alta: o que isso significa?

Quando a medição do volume corpuscular médio excede 100 fL, damos o nome de macrocitose. Ao contrário da microcitose, os glóbulos vermelhos, neste caso, têm um volume maior do que a média.

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

Este fenômeno é observado principalmente em pacientes alcoólicos com deficiência de vitamina B12 ou vitamina B9. É por isso que o volume corpuscular médio é um dos principais indicadores, juntamente com o Gama GT e a Transferrina Deficiente de Carboidrato (TDC), do consumo crônico de álcool. 

Mas uma taxa muito alta também pode levar ao diagnóstico de uma doença hepática, doença da medula óssea (mielodisplasia) ou diminuição da produção de hormônios da tireoide (hipotireoidismo).

• Pedro Souza
Sem Internet
Verifique suas configurações