Quantos litros de urina tem uma piscina pública? Um estudo revela a resposta

Quantos litros de urina tem uma piscina pública? Um estudo revela a resposta

Cientistas canadenses desenvolveram um teste para estimar a quantidade de urina numa piscina. O resultado vai te fazer desistir de dar um mergulho...

O que pode ser mais relaxante que nadar em uma piscina após um longo dia? Relaxar em uma água gelada e transparente? Bom, fresca e transparente sim, mas limpa... é uma outra história. É o que revela um estudo feito por pesquisadores canadenses e publicados na revista Environmental Science & Technology Letters.

Os cientistas da Universidade de Alberta, no Canadá, desenvolveram um teste capaz de estimar a quantidade de urina em um grande volume de água. Ele consiste na detecção do ACE, o acessulfamo de potássio. Esse edulcorante artificial é um dos mais utilizados pela indústria alimentar e tem a particularidade extremamente estável.  

"Nós não metabolizamos ( esses edulcorantes), então eles passam através do nosso corpo e não são completamente degradados", explicou Lindsay Blackstock, doutoranda e principal autor do estudo. Eliminada via urina, a ACE constitui assim, "um marcador urinário ideal": medindo essa concentração, é possível avaliar a quantidade contida na água.

 

Até 75 litros de urina

Essa é a quantidade a que chegaram os cientistas depois de analisar 250 amostras de cerca de trinta piscinas e jacuzzis de duas cidades canadenses. Eles realizaram testes por três semanas em duas piscinas públicas. E os resultados são tão surpreendentes quanto assustadores.

O edulcorante foi identificado em 100% das piscinas e bastões testados. Em uma delas, de um volume de 830.000 litros (do tamanho de uma piscina olímpica), os testes revelaram um volume de 75 litros de urina. Na segunda, duas vezes menor, 30 litros de urina foram detectadas. A concentração de ACE aumenta até 570 vezes nas piscinas que nas amostras de água potável.

Apesar das duas piscinas terem sido testadas em um período de três semanas, os cientistas não registraram o número de visitantes. É difícil dizer quantos entre os banhistas urinou na piscina. Mas "nosso estudo forneceu uma prova suplementar que as pessoas urinam muito em piscinas públicas", comentou Lindsay Blackstock.

 

 

Promover a higiene

"Nós queremos utilizar este estudo para promover a educação do público nas práticas de higiene apropriadas para banhar-se.", seguiu a doutoranda para o The Guardian. "Nós deveríamos avisar aos outros e sempre sair da piscina utilizar o banheiro quando sentir vontade".

Entretanto, não é a primeira vez que um estudo denuncia a qualidade da higiene das piscinas. É um sujeito recorrente. Em agosto de 2013 uma pesquisa qualificou as piscinas francesas como "verdadeiros caldos de cultura" devido a falta de higiene dos banhistas. E o problema da presença da urina nas águas está longe de ser sem consequências.

Como relembraram os pesquisadores, alguns compostos da urina como a uréia e o amoníaco tem uma tendência a reagir com o desinfetante das piscinas. As reações causadas por esses sub-produtos reconhecidamente irritantes são ruins para os olhos e pulmões como a tricloramina. Eles são os responsáveis dos famosos olhos vermelhos na piscina...

 

• Marcos Silva
Leia mais