Ureia: definição, funções, como analisar os resultados?

Ureia: definição, funções, como analisar os resultados?

Principal resíduo nitrogenado contido na urina, o nível de ureia no sangue é o mais eficaz indicador para doenças no rim. Resultado da degradação protéica realizada pelo fígado, a ureia é evacuada de forma natural pela urina. Quando o organismo apresenta taxas de ureia elevadas ou abaixo do normal, isto pode significar insuficiência renal.

O que é ureia? 

Produzida pelo fígado durante o processo de metabolismo das proteínas, a ureia é uma molécula responsável pelo descarte de resíduos nitrogenados do organismo.A avaliação do nível de ureia é um indicador do bom funcionamento  renal, uma vez que o resíduo metabólico é filtrado pelos rins antes de ser eliminado na urina. É por essa razão que o exame de dosagem de ureia no sangue, chamado uremia, é muitas vezes feito junto à um exame de urina. 

A dosagem de ureia 

A uremia é a análise de uma amostra de sangue colhida por punção venosa (exame de sangue). Embora não seja obrigatório estar em jejum para este exame, é recomendável que o paciente não tenha ingerido alimentos pesados na véspera. Após o exame de sangue, a coleta da urina deve ser realizada em até 24 horas. Os dois resultados, juntos, permitem que o médico especifique o diagnóstico.

Os valores normais da dosagem de ureia são:

- uremia: entre 0,18 e 0,45 g /L nos homens e 0,15 e 0,42 g/L nas mulheres,-nível de ureia na urina: entre 15 e 35 g/24 h,-relação ureia na urina / uremia: maior que 10. 

Ureia muito baixa: o que significa? 

A baixa concentração de ureia no sangue é menos recorrente que a alta concentração. Quando em baixa, a taxa pode indicar má absorção digestiva, insuficiência hepática grave, desnutrição, doença alcoólica, tumor no fígado ou excesso de hidratação. Em todos os casos, exames adicionais devem ser realizados para um diagnóstico mais preciso. 

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

Ureia muito alta: o que significa?

A uremia pode aumentar nas seguintes patologias ou situações:

- insuficiência renal grave,

- um hipercatabolismo proteico (degradação excessiva),

- desidratação

- hemorragia gastrointestinal,

- infarto do miocárdio,

- acidente vascular cerebral

- queimaduras de 3º grau 

Uma alimentação hiperproteica também pode causar flutuações nos níveis de ureia no sangue. Assim, para eliminar o parâmetro nutricional à fim de avaliar a função renal em um paciente, o médico deve pedir um exame de dosagem de creatinina. Os valores normais de creatinina no sangue devem ser entre 60 e 95 μmol/L para mulheres e entre 80 e 110 μmol/L para homens.

Raposo Gabriela
Sem Internet
Verifique suas configurações