Mulher é puxada para a água ao alimentar enorme tubarão

Mulher é puxada para a água ao alimentar enorme tubarão

Num barco, uma jovem que mexia na água foi puxada por um tubarão.

Melissa Brunning foi puxada para dentro da água, na costa norte da Austrália, por um tubarão-enfermeiro. A viagem, que segundo ela é do tipo das que se faz apenas “uma só vez na vida”, rapidamente tornou-se um pesadelo quando ela levou uma mordida enquanto alimentava um tubarão que, não satisfeito com o petisco, a mordeu e a puxou para dentro da água.Melissa Brunning tem 34 anos e estava num iate que passeava na remota região de Kimberley, à noroeste de Perth, há mais ou menos 2500 km ao norte. Foi quando ela tentou alimentar, com as próprias mãos, quatro grandes tubarões-enfermeiro, que nadavam em volta do barco.

Brunning contou a um jornal australiano que ela não percebeu que não devia alimentar os tubarões com a própria mão e do risco eminente que esse gesto causaria. Um dos tubarões frustrou a sua diversão e, como um “aspirador de pó”, nas palavras dela, sugou seu dedo direito para dentro da sua boca cheia de dentes afiados.Melissa, depois do incidente, deu uma declaração a respeito do que aconteceu: “Eu acho que o tubarão estava tão em choque quanto eu... a única coisa que percebi e que posso descrever é a imensa pressão. Foi como ele estivesse triturando meu dedo fora do osso”, contou. “Quando eu voltei, eu me dei conta que tinha perdido meu dedo. Fiquei pasma ‘eu perdi o meu dedo, meu dedo se foi’”, completou.

As águas da região são conhecidas pela presença de tubarões e crocodilos, que passam dos sete metros de comprimento e que podem pesar mais do que um atum, segundo informações do portal de notícias Sky News.Todo o encontro foi gravado em vídeo, eternizando os gritos de Brunning assim que ela é puxada para dentro da água e antes que a equipe do barco e seus amigos a trouxessem de volta. O registro foi feito por um celular.

Leia também
Um grande tubarão branco ataca uma jaula de mergulhadores na África do sul

A jovem sofreu cortes, uma fratura, uma quebra de ligamento e uma infecção complicada como consequência do encontro mas, milagrosamente, não perdeu o dedo. “Não foi culpa do tubarão de modo algum, mas poderia ter sido muito pior para mim. Respeite a vida marinha e olhe para ela com cuidado. Sobretudo, deixe-a em paz”.Depois do ocorrido, muitos deram conselhos sobre o que ela deveria ter feito. Ela respondeu que, apesar de parecer óbvio, não lhe ocorreu que talvez ela devesse ter deixado um pedaço de peixe em sua frente e ver o tubarão pegá-lo em vez de colocar seu próprio braço em vulnerabilidade.“Não foi um ataque tubarão, foi só uma loira com uma atitude estúpida... Quando você está na água, eles estão no topo da cadeia alimentar, é o domínio deles. Não fomos feitos para ficar na água, se fossemos, teríamos guelras”.

Além dos tubarões, Brunning também encontrou com crocodilos na baía, mas dessa vez, nada aconteceu.

• Marcos Silva
Leia mais