Ataque de tubarão branco é filmado na Austrália

Ataque de tubarão branco é filmado na Austrália

Um mergulhador registrou uma cena incrível na Austrália: um ataque de um tubarão branco a um outro tubarão branco.

 


Aí está um animal que não foge da sua reputação de predador: o grande tubarão branco. Com um tamanho que pode passar de 4 metros e uma mandíbula com dentes afiados, ele pode ter abocanhar muitas presas. Se ele é capaz de engolir um leão de marinho com frequência, o ataque filmado por este mergulhador é um pouco mais raro.


Com 33 anos, o britânico morador da Austrália partiu para encontrar o senhor dos mares quando presenciou o fenômeno. Na sua frente, um grande tubarão branco surgiu e atacour um outro tubarão branco. O ataque aconteceu nas Ilhas Netuno no sul da Austrália.

 

Um ataque surrealista

 

Um pouco antes, ele já havia encontrado um grande tubarão “ A viagem consistia em dois dias inteiros de mergulho na superfície e nas profundezas (15-25 metros) e um dia de trânsito. O dia em que o tubarão atacou o outro foi surrealista.”, explicou Adam ao Telegraph.

 

“Eu perguntei ao responsável  de mergulho e ao condutor do barco  o que aconteceria se um pequeno tubarão cruzasse o caminho de um maior. O condutor respondeu que o maior atacaria o menor”, seguiu o mergulhador. “Exatamente seis segundos mais tarde, assistimos a essa cena fantástica.”

 

Não é a primeira vez que os tubarões brancos se atacam, mas filmar a cena é muito rara.  “Eles nunca viram nada como isso. Eu acho que são imagens extremamente raras já que os grandes tubarões brancos são criaturas elusivas e pouco conhecidas.”, precisou Adam, o mergulhador.

 

 

Canibalismo?

 

Entretanto, nós ignoramos as motivações reais do animal. Será que trata-se de um caso de canibalismo? Não certamente. Uma isca estava presa ao barco. Eles disputavam o alimento.

 

Depois do evento, Adam disse que a fascinação pelos tubarões não mudou.  “Eu passei muitas horas observando-os, no território deles e de perto, e eu vi 10 magníficas criaturas no total.”.

 

“Todos estavam curiosos mas jamais agressivos. Um deles encostou em minha mão e minha câmera à 20 metros de profundidade, não houve agressão, apenas curiosidade”, concluiu Adam.  


• Pedro Souza
Leia mais