Traumatismo craniano: leve, grave,sintomas, o que é?

Traumatismo craniano: leve, grave,sintomas, o que é?

Um traumatismo craniano corresponde a um choque mais ou menos violento sofrido na cabeça. Três níveis de lesão são possíveis em função da gravidade da lesão cerebral. 

Definição: o que é um traumatismo craniano?

Um traumatismo craniano corresponde a um choque mais ou menos violento recebido na cabeça, no nível do crânio. Trata-se de da causa de morte mais frequente das pessoas antes de 45 anos. 

Sintomas do traumatismo craniano 

Distingue-se três níveis de traumatismo craniano dependendo da gravidade das lesões cerebrais.

- Traumatismo craniano leve ou contusão cerebral: corresponde a um abalo do cérebro que leva a um mau funcionamento das células cerebrais. Ela não causa uma fratura no crânio, há perda de consciência imediata  e é de curta duração.  Dores de cabeça e confusão mental após o choque são comuns. Os riscos de lesões intracerebrais são baixos e a evolução do quadro é sempre favorável. 

- Traumatismo craniano médio ou contusão cerebral: Normalmente apresenta uma perda de consciência inicial acompanhada de amnésia. Ele causa um edema cerebral no nível do ferimento. Seguido ao choque, podem acontecer cefaléias, náuseas, vômitos incontroláveis e uma crise epiléptica.  

- Traumatismo craniano grave: É caracterizado por um coma profundo de imediato ( avaliado ao menos como 8 na escala de Glasgow. Ele pode durar algumas horas e até dias. Os riscos de sequelas são elevados. 

Causas do traumatismo craniano

A maior parte dos traumatismos cranianos resultam de um acidente em via pública ( acidente de carro, queda). Eles podem acontecer também na prática de exercícios físicos ou tarefas domésticas ( queda de um telhado ou escada, por exemplo). Uma violência física pode, igualmente, ser responsável por um traumatismo crânio-cerebral

Consequências do traumatismo craniano

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

Um traumatismo craniano pode ser responsável por muitas complicações se as lesões forem graves. As principais sequelas que podem acontecer são as físicas ( problemas de motricidade, coordenação, deglutição), cognitivos ( problemas de concentração, memória, lentidão mental) ou psicológicos. Nos casos mais severos, a pessoa pode não responder a estímulos. 

Tratamento do traumatismo craniano

Em um primeiro momento, um scanner cerebral é indispensável para determinar o nível das lesões cerebrais. Um neurocirurgião é necessário para liberar o sangue presente na cavidade craniana em caso de hemorragia interna. No caso de coma, é preciso acompanhar a evolução neurológica e uma reanimação pode ser necessária. Uma vez que a fase aguda termine, uma reeducação em um centro especializado pode atenuar as sequelas. 

Raposo Gabriela
Sem Internet
Verifique suas configurações