Quer trabalhar menos? Conheça os 5 países com melhor equilíbrio entre vida e trabalho

Quer trabalhar menos? Conheça os 5 países com melhor equilíbrio entre vida e trabalho

Se sente que só trabalha e que a atividade que exerce lhe ocupa uma grande parte da semana, talvez esteja precisando emigrar!

Sabia que a tendência dos países mais desenvolvidos está na redução de horas de trabalho semanal? Não, não é um sonho! Aproveite para repensar sua carreia e quem sabe criar coragem para pedir demissão e emigrar para um país onde terá menos horas de trabalho e mais qualidade de vida.

Alemanha - 26,1 h / semana

O fato de a Alemanha ter visto uma semana de trabalho média de 26,1 horas em 2017 é adequado considerando os eventos recentes. No início de 2018, um sindicato alemão ganhou o direito a uma semana de trabalho de 28 horas, juntamente com um aumento salarial de 4,3%. Embora a média de 26,1 seja provavelmente influenciada por uma força de trabalho composta de 22% de trabalhadores em part-time, de acordo com o World Atlas, destaca que os alemães levam a sério o equilíbrio entre vida profissional e vida pessoal. 

Dinamarca - 27,1 h / semana

Uma semana de trabalho normal na Dinamarca é supostamente de 37 horas em cinco dias. No entanto, em 2017, a semana média de trabalho foi registrada em apenas 27,1 horas. Mas esta média baixa é provavelmente reduzida devido a trabalhadores a tempo parcial, com o World Atlas a relatar que 20% dos trabalhadores na Dinamarca são a tempo parcial. Além disso, apenas 2% dos trabalhadores dinamarqueses trabalham longas horas, de acordo com a OCDE.

Noruega - 27,3 h / semana

Os noruegueses têm uma semana de trabalho de 37,5 horas, mas incluindo os trabalhadores a tempo parcial, a semana média de trabalho em 2017 foi de apenas 27,3 horas. Na Noruega, têm também direito a 25 dias de folga pagos por ano, além de feriados. No entanto, isso poderia mudar, depois da primeira-ministra Erna Solberg declarar em 2018 que, se a escassez de mão-de-obra continuar, talvez seja necessário impor uma semana padrão de 43 horas, e os trabalhadores de part-time podem ter que trabalhar a tempo inteiro.

Leia também
Pagam 240.000 euros por ano para um trabalho mas ninguém aceita

Holanda - 27,6 h / semana

A Holanda não apenas teve uma semana média de trabalho curta em 2017 - apenas 27,6 horas por semana - mas o World Atlas relatou que a Holanda era o país com maior percentual de trabalhadores em part-time, com 51% a trabalhar a tempo parcial.

França - 29,1 h / semana

A França notoriamente viu um limite de trabalho de 35 horas imposto em 2000, então a média de 29,1 semanas de trabalho em 2017 não é uma grande surpresa. O governo francês está comprometido com o equilíbrio entre vida pessoal e profissional e, em 2017, os trabalhadores receberam o direito de ignorar os e-mails relacionados ao trabalho que chegam depois do expediente.

Imagem: Getty

• Bruna Moura
Leia mais