Síndrome femoropatelar: definição, sintomas e exercícios. O que é?

Síndrome femoropatelar: definição, sintomas e exercícios. O que é?

A síndrome femoropatelar se manifesta pela dor no joelho e trata-se de uma inflamação da cartilagem da patela (rótula) causada por seu funcionamento anormal durante a passagem sobre o fêmur.

Definição: o que é a síndrome femoropatelar?

A síndrome femoropatelar é um conjunto de sintomas relacionados ao comprometimento da cartilagem da patela. A patela (ou rótula) é um pequeno osso móvel localizado na parte da frente do joelho no tendão do quadríceps femoral. A síndrome femoropatelar é a principal causa de consultas por dores no joelho.

A síndrome femoropatelar é causada por um funcionamento anormal da patela. Durante movimentos de flexão de extensão do joelho, a patela não desliza corretamente, causando uma fricção. A cartilagem da patela, que é uma substância lisa e que permite o deslizamento da patela sobre o fêmur, se irrita e provoca dores.

Leia também
O maior javali do mundo: o Sus Scrofa Attila é um gigante das florestas

Sintomas da síndrome femoropatelar

A síndrome femoropatelar está sempre relacionada a uma dor no joelho:

- Dor durante o esporte (corrida, tênis, ciclismo, futebol, etc.);

- Dor ao descer as escadas;

- Dores ao permanecer sentado por muito tempo;

- Dores na frente do joelho ou na cavidade do joelho;

- Sensação de bloqueio ou instabilidade do joelho;

- Estalos e sensação ruído no interior do joelho;

Causas da síndrome femoropatelar

Embora as pessoas sedentárias também possam ser afetadas pela síndrome femoropatelar, os atletas são as principais vítimas, especialmente os corredores. A síndrome femoropatelar é, de fato, o diagnóstico mais comum em corredores.

Existem também vários fatores de risco intrínsecos a esta síndrome como anomalias anatômicas ou morfológicas, disfunção muscular ou um antecedente de trauma ou cirurgia no joelho.

Os fatores de risco extrínsecos, como o tipo de esporte praticado, a superfície ou calçados usados, também influenciam no aparecimento e na intensidade da síndrome femoropatelar. É importante destacar que essa síndrome é mais comum nas mulheres do que nos homens.

Tratamentos da síndrome femoropatelar

O tratamento da síndrome femoropatelar é principalmente focado na reabilitação muscular do quadríceps, isquiotibiais e panturrilhas. Esta reabilitação deve ser feita com cuidado e sem dor. A reabilitação com a fisioterapia específica e personalizada também é eficaz.

Para os atletas, é aconselhável interromper o esporte, pelo menos até que não haja mais dor durante o esforço. O ciclismo pode ser praticado, assim como a natação, mas evitando a modalidade do nado peito e optando pelo nado crawl. O uso de compressas frias no joelho também pode ajudar a aliviar a dor.

• Marcos Silva