Síndrome de Tourette: sintomas, causas e tratamento. O que é?

Síndrome de Tourette: sintomas, causas e tratamento. O que é?

A Síndrome de Tourette é um transtorno neurológico que se manifesta por tiques involuntários, às vezes acompanhados de distúrbios comportamentais.

Definição da síndrome de Tourette

A síndrome de Tourette é um problema neurológico caracterizado por tiques involuntários e repetidos. Esses tiques são percebidos como inevitáveis e as pessoas afetadas pela síndrome "devem" executar seus tiques. Eles ocorrem de forma repentina, breve e intermitente e resultam em movimentos ou vocalizações.

Além dos tiques, a pessoa com síndrome de Tourette também pode ter um ou mais problemas comportamentais associados (transtorno de déficit de atenção, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), ataques de pânico ou distúrbios do sono ou de aprendizagem).

Leia também
O maior javali do mundo: o Sus Scrofa Attila é um gigante das florestas

A síndrome leva o nome do neurologista francês Georges Gilles de la Tourette, que primeiro a descreveu no século XIX.

Estima-se que 1 a cada 2.000 pessoas seja afetada pela síndrome de Tourette. A doença, que aparece na infância, afeta os meninos com mais frequência do que as meninas.

Quais são os sintomas da síndrome de Tourette?

Os sintomas da Síndrome de Tourette variam de uma pessoa para outra. Os primeiros sintomas geralmente aparecem durante a infância, no início da vida escolar da criança. Muitas vezes, é o professor quem detecta os primeiros sinais. Os pais podem não notar os tiques no início.

Muitas vezes, são tiques motores que aparecem primeiramente, particularmente no rosto, cabeça e ombros (piscar de olhos, contrações da boca). Os tiques sonoros, como aspirar com força ou estalar a língua, geralmente surgem em um segundo momento.

Existem duas categorias de tiques em pessoas com síndrome de Tourette: tiques simples e tiques complexos. Os tiques simples manifestam-se, por exemplo, por caretas, encolher de ombros, produção de ruídos como escarrar ou limpar a garganta. Os tiques complexos podem consistir em saltar, tocar outras pessoas ou coisas, repetir uma palavra que acaba de ser ouvida ou dizer palavrões. Alguns desses tiques, por mais incontroláveis que sejam, podem ser intrigantes para as pessoas próximas a alguém com síndrome de Tourette.

Os tiques variam não apenas de um indivíduo para outro, mas também em uma mesma pessoa. Um tique pode realmente desaparecer e abrir caminho para outro. A frequência, intensidade e a parte do corpo envolvida pelos tiques também podem variar ao longo do tempo.

Embora ao envelhecer pessoas com síndrome de Tourette tenham um melhor controle sobre seus tiques, elas ainda precisam de um momento para extravasá-los. Este controle só pode durar um certo tempo, por exemplo, quando a pessoa está no trabalho ou em um lugar público.

Quais são as causas da Síndrome de Tourette?

As causas exatas da síndrome de Tourette são desconhecidas, mas os pesquisadores acreditam que a doença possui um forte componente genético.

Os genes responsáveis não foram identificados, mas estudos mostraram que uma pessoa com síndrome de Tourette tem um risco de 50% de transmitir o gene para o filho. Por outro lado, os sintomas podem se manifestar de forma diferente na criança, principalmente por tiques menores ou por transtornos obsessivos compulsivos.

Alguns fatores, como o estresse, a fadiga e a ansiedade aumentam a intensidade e a frequência dos tiques, enquanto situações calmas e momentos que requerem grande concentração diminuem essa frequência.

Como tratar a síndrome de Gilles Tourette?

A síndrome de Tourette não pode ser curada. Embora a maioria dos pacientes consiga levar uma vida quase normal sem medicação, outros precisam de medicação para reduzir seus sintomas, que os impedem de viver normalmente.

• Marcos Silva