Síndrome de Reye: sintomas, causas e tratamento

Síndrome de Reye: sintomas, causas e tratamento

A síndrome de Reye é uma doença rara e potencialmente fatal, caracterizada por danos no cérebro e no fígado após uma infecção viral. Foi observada uma ligação entre a ingestão de aspirina em crianças e o desenvolvimento da síndrome.

Definição da síndrome de Reye

A síndrome de Reye é uma doença rara, mas grave, que geralmente se caracteriza pelo comprometimento cerebral e hepático que ocorre após uma gripe, uma infecção respiratória ou uma catapora.

A síndrome de Reye afeta principalmente crianças e adolescentes, às vezes bebês e, raramente, adultos. Ela surge geralmente no inverno, quando vírus e infecções são mais ativos. Cerca de um terço dos casos da síndrome de Reye surgem de uma complicação da catapora.

Leia também
O maior javali do mundo: o Sus Scrofa Attila é um gigante das florestas

Quais são os sintomas da síndrome de Reye?

Os sintomas da síndrome de Reye aparecem alguns dias após o início da gripe ou da catapora. O paciente sofre então com vômitos frequentes e abundantes que duram mais de 12 horas. Uma febre também pode ser observada, mas esse sinal pode ser um sintoma da doença viral inicial.

No caso da síndrome de Reye, o vômito e a febre são acompanhados por distúrbios relacionados a uma disfunção cerebral (olhar fixo, estupor, comportamento estranho, delírio, apatia, irritabilidade, sonolência). Se o paciente não for atendido rapidamente, os distúrbios da consciência podem levar a convulsões e coma.

Quais são as causas da síndrome de Reye?

De acordo com vários pesquisadores, a administração de aspirina a crianças com um vírus poderia contribuir para o desenvolvimento da síndrome de Reye. Um estudo americano demonstrou, na década de 1980, que existe uma ligação entre tomar aspirina durante um episódio viral e o início da síndrome de Reye. Um estudo realizado na França em 1995 também observou essa ligação, mas com uma incidência muito baixa de síndrome de Reye após a ingestão de aspirina por crianças (0,08 a cada 100.000 crianças).

Em muitos países como os Estados Unidos, Canadá ou Inglaterra, as autoridades de saúde recomendam que crianças com catapora ou gripe não tomem aspirina. No Brasil, um aviso foi inserido na bula da aspirina, avisando que a administração deste medicamento a crianças com catapora ou episódios gripais deve ser evitada.

Diagnóstico e tratamento da síndrome de Reye

O diagnóstico da síndrome de Reye é feito com base nos vários sintomas presentes no paciente e nos exames de sangue. No caso da síndrome de Reye, análises sanguíneas mostram um alto nível de alanina aminotransferase, enquanto os níveis de bilirrubina são normais. A maioria dos pacientes com síndrome de Reye também possui níveis séricos mais elevados de determinadas enzimas hepáticas, como ALT.

Quando o diagnóstico da síndrome de Reye é feito, a criança deve ser hospitalizada com urgência e colocada sob perfusão. Quando a patologia é diagnosticada precocemente, as chances de recuperação são excelentes. Se, no entanto, o diagnóstico for tardio, a criança pode entrar em coma e morrer.

• Marcos Silva