Tomografia computorizada dos seios da face: definição e riscos

Tomografia computorizada dos seios da face: definição e riscos

A tomografia computorizada dos seios da face é uma técnica de imagem médica que permite visualizar as principais estruturas dos seios da face. Geralmente é recomendada para a avaliação de certas patologias que podem afetar os seios da face.

O que é tomografia computorizada dos seios da face?

Como os diferentes tipos de tomografia, a tomografia computorizada dos seios da face usa raios-X para obter imagens detalhadas de cortes particulares. É importante saber que a radiação ionizante tem a capacidade de atravessar matéria viva. Seus sinais são, então, capturados pelo computador antes de serem traduzidos na forma de imagens. A tomografia computorizada dos seios da face tem muitas aplicações e pode ser recomendada nos seguintes casos:

- sinusite aguda ou crônica,

- polipose nasal,

- obstrução nasal,

- lesão dos seios da face,

- dor de cabeça (cefaleias),

- tumor,

- desvio do septo nasal...

Tomografia computorizada dos seios da face: como o exame é feito?

Na maioria dos casos, a tomografia computorizada dos seios da face não requer injeção de contraste ou um preparo específico. Seja o exame feito em um hospital ou em um consultório particular, o paciente deverá, primeiro, responder a um questionário médico.

É somente ao final desta fase que ele será levado por um técnico em radiologia ou por um radiologista que lhe orientará quanto ao procedimento a seguir. O paciente permanece deitado na mesa da tomografia, com os braços ao longo do corpo, e será gradualmente movido para a parte central do dispositivo. Quando aconselhado por um técnico através de um microfone, o paciente deve prender a respiração por alguns segundos.

O exame dura cerca de dez minutos. O paciente pode, então, voltar para casa e retomar as atividades normais.

Tomografia computorizada dos seios da face: Quais são os riscos para a saúde?

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

A realização do exames de imagens, no caso de uma tomografia computorizada dos seios da face, baseia-se no uso de radiação. No entanto, os raios X causam um impacto na saúde, uma vez que podem aumentar o risco do desenvolvimento de câncer.

De fato, uma varredura do crânio causará uma dose de radiação equivalente àquela que o paciente naturalmente receberia em aproximadamente 8 meses. É por isso que as autoridades de saúde exigem que a classe médica aplique o princípio da precaução. Em termos concretos, isso significa que a prescrição de uma tomografia computadorizada deve ser formalmente justificada por um benefício maior do que os riscos que causa ao paciente.

Sempre que possível, o adiamento deste tipo de exame é aconselhável tanto para mulheres grávidas quanto para crianças pequenas. Se este não for o caso, precauções especiais devem ser tomadas, especialmente para proteger o feto da radiação.

Bruna Moura
Sem Internet
Verifique suas configurações