Síncope vasovagal: tem cura? Sintomas e o que é a síncope vasovagal

Síncope vasovagal: tem cura? Sintomas e o que é a síncope vasovagal

A síncope vasovagal é caracterizada por uma perda de consciência. Ela ocorre devido a um estímulo muito forte do nervo vago. Quais são suas causas e o que fazer em caso de síncope vasovagal?

Oque é a síncope vasovagal?

A síncope vasovagal é um mal-estar que se caracteriza por uma breve perda de consciência.

A origem do nome vem do nervo vago, que atravessa o corpo do cérebro até o estômago. Seu papel é reduzir a frequência cardíaca quando ela se torna muito acelerada e a sua estimulação é o que provoca a síncope vasovagal. O coração bombeia menos sangue para as artérias e, consequentemente, o cérebro é menos oxigenado, o que provoca uma queda brusca da pressão arterial.

Embora muitas vezes seja chocante, a síncope vasovagal não costuma apresentar complicações imediatas.

Sintomas da síncope vasovagal

Antes da perda de consciência, certos sinais permitem a identificação da síncope vasovagal:

- sensação de fraqueza

- ondas de calor

- vertigens

- visão turva

- palidez

- suores

- transtornos auditivos (zumbidos nos ouvidos)

Como o nervo vago tem influência sobre a movimentação do sistema digestivo, o paciente também pode sentir náuseas antes ou depois do desmaio, assim como ter vômitos ou diarreia.

As causas da síncope vasovagal

Existem diversos fatores que podem provocar uma síncope vasovagal. Circunstâncias psicológicas, como estresse intenso ou uma emoção forte (como ver sangue), e físicas (clima quente, ficar em pé por muito tempo, esforço intenso, dor forte ou gravidez) também podem estimular o nervo vago e desencadear o mal-estar.

Da mesma forma, certos medicamentos também favorecem o surgimento da síncope vasovagal, principalmente os que são usados no tratamento da hipertensão arterial.

O que fazer em caso de síncope vasovagal?

Se você presenciar uma síncope vasovagal, os primeiros socorros recomendados são ajudar a pessoa a se deitar e elevar suas pernas por alguns minutos. Isso permite que o sangue retorne mais facilmente ao coração e ao cérebro para que a pressão arterial volte ao normal.

Caso você não tenha certeza de que se trata de uma síncope vasovagal, ligue para a emergência. A queda forte pode, em alguns casos, provocar traumatismos.

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

Quando a síncope vasovagal é recorrente, é importante consultar um médico, que fará um exame clínico para descobrir a origem e tratá-la.

Helena Barros
Sem Internet
Verifique suas configurações