Parkinson: médicos conseguiram parar os tremores em um paciente, veja como

Parkinson: médicos conseguiram parar os tremores em um paciente, veja como

Esta é uma descoberta que pode mudar a vida de pacientes com doença de Parkinson. Este tratamento é o primeiro feito na Europa. 

Um importante avanço médico

A equipe médica do Hospital Universitário de Amiens-Picardie, em França, tem algo para se orgulhar: eles realizaram pela primeira vez na Europa um tratamento a laser, auxiliado por um monitoramento em tempo real por ressonância magnética para liderar esta operação delicada e conseguiram curar o tremor grave de um paciente de 84 anos.

O Dr. Michel Lefranc explica: "No começo, nós aplicamos uma pequena fibra de laser usando um robô em uma área muito específica do cérebro com a ajuda da ressonância magnética, queimando por termoterapia a lesão.A termoterapia é uma técnica médica que consiste em utilizar um dispositivo que induz a variação de temperatura (por hipertermia ou hipotermia), para fins terapêuticos. O médico explica que essa área do cérebro chamada de tálamo, uma vez tratada, impede o retorno do tremor.Uma verdadeira esperança para os doentes.

Embora esta operação não cure o mal de Parkinson, mas os sintomas, ela é um sopro de otimismo para muitos pacientes. Esta cirurgia trata os sintomas de todos os tipos de tremores ... por isso pode ser considerada não só para pacientes com Parkinson, mas também quando o tremor é predominante ou para a esclerose múltipla.

A operação é muito pouco invasiva, a principal dificuldade continua a ser a preparação, como confirma Michel Lefranc: "é, sobretudo, muita tecnologia e imagens, porque [a operação NDLR] é feita  usando uma ressonância magnética. Leva tempo para configurar, leva algumas horas para conseguir". Mas o ato em si é muito rápido - apenas um ponto é necessário - e, portanto, permanece muito pouco invasivo para o paciente.

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

Uma dúzia de pacientes por ano deve ser operada usando essa técnica. Esse avanço na medicina é verdadeiramente encorajador.

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações