Lúpus: sintomas, tratamento e causa. O que é lúpus?
Lúpus: sintomas, tratamento e causa. O que é lúpus?

Lúpus: sintomas, tratamento e causa. O que é lúpus?

O lúpus é uma doença inflamatória que afeta cerca de 5 milhões de pessoas no mundo. Muitos conhecem seu nome, mas poucos sabem explicar o que realmente é. Falaremos a seguir sobre essa doença cheia de sintomas.

Definição: O que é lúpus?

Lúpus, também chamado lúpus eritematoso sistêmico (LES) é uma doença autoimune crônica, isso significa que o sistema imunológico começa a atacar as células do corpo. Até hoje, o lúpus é uma das doenças autoimunes mais comuns. Ela pode afetar todas as partes do corpo: a pele, rins, coração, articulações... Daí o nome do lúpus "sistêmico".

Essa doença aparece de forma imprevisível e geralmente dura a vida inteira. Geralmente, ela afeta mulheres em idade fértil (de 18 a 40 anos), no entanto, a doença também pode atingir mulheres que estão fora dessa faixa etária, assim como homens. Dentre as pessoas que têm de 15 a 40 anos, o lúpus afeta a proporção de 12 mulheres para cada homem.

O Lúpus caracteriza-se pela alternância entre períodos de surto e períodos de remissão. Nos períodos de surto, os sintomas agravam-se e testes de sangue revelam a presença de anticorpos anormais que atacam o organismo. Dois surtos podem ser separados por dois dias ou dois anos, isso varia de indivíduo para indivíduo.

Sintomas do lúpus

O lúpus pode ter vários graus de gravidade. Os sintomas variam muito e geralmente aparecem quando a doença já está bem desenvolvida. Entre os sintomas, estão:

- Dor nas articulações, inchaço, vermelhidão crônica, geralmente nos dedos e nos pés

- erupções cutâneas, especialmente ao longo do nariz e bochechas, chamadas de "asa de borboleta”

- surtos de febre

- Perda de peso

- Tosse e problemas respiratórios

- Aumento da sensibilidade aos raios UV

- Perda de cabelo- Dores de cabeça

- Problemas de visão

- Dor no peito

- Fadiga crônica e inexplicável

- Dores musculares

- Pensamentos desordenados, confusão

- Labilidade emocional (emoções incontroláveis e mutáveis ou variações de humor).

Os sintomas são numerosos e dificultam muito o diagnóstico da doença. Quando os sintomas suspeitos aparecerem, é importante consultar um médico, que será capaz de confirmar, ou não, o diagnóstico de lúpus.

Se não for tratado, o lúpus pode causar complicações como uma inflamação que é capaz de afetar outras partes do corpo, como rins, sistema nervoso central ou coração. A maioria das complicações ocorre alguns anos após o diagnóstico inicial.

Causas do lúpus

As causas dessa doença ainda não são claras, no entanto, é geralmente aceito que o lúpus é causado por alterações do sistema imunológico. Inicialmente, o sistema imunológico tem como função combater vírus e bactérias considerados como corpos estranhos. Mas no caso do lúpus, o sistema reconhece os componentes do corpo como estranhos e começa a atacar os tecidos.

A origem desta doença ainda é desconhecida, mas vários fatores podem entrar em jogo, como indicam algumas pesquisas que dão especial destaque ao aspecto genético. Entre outros fatores desencadeantes, encontram-se infecções por certos vírus, exposição ao sol (raios UV), o estresse causado alguma doença, por vezes a gravidez e certos medicamentos.

O fato de que a doença afeta mais as mulheres do que os homens levou os investigadores à hipótese de que o estrogênio pode ter um papel no desenvolvimento do lúpus. No entanto, esta teoria ainda não pôde ser verificada.

Diagnóstico do lúpus

O diagnóstico da doença se dá pesquisando um tipo particular de anticorpo no sangue do paciente. No entanto, este teste não é suficiente e deve ser complementado por uma análise do histórico médico da pessoa e por um exame clínico aprofundado para confirmar o lúpus.

Tratamento: o lúpus tem cura?

O cuidado com o lúpus tem progredido muito nos últimos anos devido a vários tratamentos com medicamentos, mas eles não são curativos e são, sobretudo, contra os sintomas. Os anti-inflamatórios, em particular os corticoides como prednisona e metilprednisolona, são eficazes para tratar os efeitos da doença quando muitos órgãos são afetados.

Se o lúpus afetar os rins ou o sistema nervoso, imunossupressores são prescritos de modo a reprimir quimicamente os efeitos do sistema imunológico. Todos esses medicamentos são eficazes para o tratamento do lúpus, mas alguns têm efeitos colaterais significativos. É por isso que é importante ser acompanhado sempre por um especialista.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações