Intoxicação alimentar: O que fazer? Sintomas e remédio para intoxicação alimentar
Intoxicação alimentar: O que fazer? Sintomas e remédio para intoxicação alimentar

Intoxicação alimentar: O que fazer? Sintomas e remédio para intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar é uma infecção digestiva comum, resultante da ingestão de alimentos contaminados. Quais são os sintomas e o que fazer em caso de intoxicação alimentar?

O que é intoxicação alimentar?

A intoxicação alimentar, ou toxinfecção alimentar, é uma infecção digestiva comum. É causada pela ingestão de substâncias ou alimentos contaminados por organismos patogênicos (vírus, bactérias, parasitas...).

Sintomas de intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar se manifesta por distúrbios digestivos que geralmente ocorrem 24 horas após a ingestão do alimento contaminado. A pessoa intoxicada tem dores abdominais, vômitos e diarreia. Ela também pode apresentar febre e uma forte fadiga.

Geralmente a duração dos sintomas é de um dia, mas pode chegar a uma semana.

Causas da intoxicação alimentar

Há muitos agentes patogênicos que podem causar uma intoxicação alimentar. A infecção bacteriana é a mais comum. Entre as bactérias mais frequentemente transmitidas em alimentos contaminados, encontram-se a Salmonella, Staphylococcus, Escherichia coli ou Campylobacter jejuni.

Alguns vírus podem ser responsáveis por uma intoxicação alimentar. É o caso de novovirus ou do vírus da hepatite A e da hepatite E, que se propagam na água contaminada. Parasitas (principalmente Giardia lamblia), fungos, príons ou toxinas também podem causar uma intoxicação alimentar.

Tratamento: remédios para intoxicação alimentar

Na maioria das vezes,a intoxicação alimentar se cura sem tratamento dentro de poucos dias. No entanto, um tratamento medicamentoso pode ajudar a reduzir os efeitos desagradáveis, como diarreia e vômitos. Podem ser receitados antidiarreicos, antiespasmódicos ou antibióticos em caso de infecção bacteriana intensa. Também é aconselhável beber soro à base de água e sal para se reidratar, além de evitar os alimentos sólidos.

Em casos mais graves, uma hospitalização pode ser necessária. Este é o caso, principalmente, quando a infecção afeta pessoas vulneráveis, como os idosos ou com um indivíduo com déficit no sistema imunológico.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações