Hipotireoidismo: sintomas, tratamento e causas. O hipotireoidismo tem cura?
Hipotireoidismo: sintomas, tratamento e causas. O hipotireoidismo tem cura?

Hipotireoidismo: sintomas, tratamento e causas. O hipotireoidismo tem cura?

O hipotiroidismo é uma doença da glândula tireoide que se manifesta pela diminuição da secreção de hormônios. Ele pode aparecer depois de uma tireoidite de Hashimoto ou durante a gravidez. Quais são os sinais clínicos e qual o seu tratamento?

Definição: O que é hipotireoidismo?

O hipotireoidismo corresponde a uma produção de hormônios insuficientes pela glândula tireoide. Trata-se da disfunção inversa ao hipertireoidismo.

A tireoide é uma glândula em forma de borboleta localizada no pescoço, logo abaixo do pomo de Adão. Ela libera os hormônios (T3 e T4) que desempenham um papel essencial no organismo. Eles permitem regular o metabolismo de base das células do corpo e controlam o ritmo cardíaco, a energia muscular, o humor, a temperatura do corpo...

Existem duas formas de hipotiroidismo. O hipotireoidismo congênito (ou neonatal), que está presente ao nascer. Um exame é realizado em todos os recém-nascidos, pois essa doença pode ter consequências graves no desenvolvimento do organismo. O hipotireoidismo adquirido aparece posteriormente como resultado de várias causas ou fatores.

O hipotireoidismo atinge principalmente mulheres com mais de 50 anos. Cerca de 3% das mulheres e 1,5% dos homens são afetados.

Causas do hipotireoidismo

A principal causa do hipotireoidismo é a tireoidite de Hashimoto. Trata-se de uma doença autoimune resultante de uma disfunção do sistema imunológico. Ele envia anticorpos para destruírem as células da tireoide, evitando a síntese dos hormônios T3 e T4.O hipotireoidismo pode aparecer após um tratamento que altera a glândula tireoide, como um quadro de câncer da tireoide, de nódulos tireoidianos ou de hipertireoidismo. Dessa forma, uma remoção da tireoide provoca, na maior parte dos casos, um hipotireoidismo permanente.

Em caso de insuficiência alimentar, uma carência de iodo pode provocar um inchaço da glândula tireoide e a aparição de um bócio (uma protuberância) na base do pescoço. Isso é raro em países desenvolvidos porque, atualmente, o sal de mesa contém iodo que supre as necessidades diárias.

Em algumas mulheres, o hipotireoidismo pode se desencadear após a gravidez, como resultado de uma tireoidite pós-parto. Ela aparece vários meses após o parto e geralmente é transitória. No caso de um diagnóstico positivo, é necessário acompanhar as próximas gestações, pois a taxa de reincidência é de 75%.

Sintomas do hipotireoidismo. O hipotireoidismo engorda?

Os principais sintomas do hipotireoidismo se explicam pela lentidão do metabolismo. Dessa maneira, constata-se uma grande fadiga, física e intelectual, assim como a um estado de letargia. A temperatura do corpo baixa (hipotermia) e o ritmo lento da frequência cardíaca (bradicardia).

Muito frequentemente, o paciente percebe um aumento de peso extraordinário e inexplicável, apesar de uma perda de apetite. Pode sentir cãibras e dores musculares. Sua pele torna-se pálida e seca e seu rosto ligeiramente inchado. Os cabelos e pelos são mais raros. O timbre da voz também é alterado.

Hipotireoidismo: tratamento. Dieta e remédios para hipotireoidismo

Não se pode curar o hipotireoidismo. No entanto, existe um tratamento medicamentoso que tem como objetivo restabelecer os níveis normais de hormônios da tireoide no sangue. Ele consiste na ingestão diária de hormônios sintéticos. Fala-se de hormonioterapia substitutiva. A levotiroxina é a mais prescrita: é a forma sintética de tiroxina (hormônio T4).

O tratamento geralmente é feito ao longo de toda a vida, mas os sintomas melhoram desde as primeiras semanas. O tratamento também compreende um acompanhamento clínico e biológico. Um exame de sangue permite verificar os níveis hormonais e, assim, controlar a dosagem.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações