Hidradenite Supurativa: tem cura, é contagiosa? Tratamento e sintomas
Hidradenite Supurativa: tem cura, é contagiosa? Tratamento e sintomas

Hidradenite Supurativa: tem cura, é contagiosa? Tratamento e sintomas

A hidradenite supurativa, também chamada de hidrosadenite ou doença de Verneuil, é uma doença cutânea crônica. Sua causa é desconhecida e isso complica o tratamento. Ela se manifesta através da aparição de nódulos e abcessos na pele.

O que é a hidradenite supurativa?

A hidradenite supurativa, também chamada de hidrosadenite ou doença de Verneuil, é uma doença cutânea crônica que se manifesta através da formação de nódulos dolorosos e abcessos na pele.

Ela atinge cerca de 1% da população e surge, na maioria das vezes, após a puberdade. As lesões inflamatórias que a hidradenite provoca duram anos e podem se agravar com o tempo.

Sintomas: como reconhecer a hidradenite supurativa?

O principal sinal clínico da hidradenite supurativa é a aparição de nódulos inchados e dolorosos (bolinhas sob a pele) e abscessos (nódulos com pus) em locais do corpo que possuam muitas glândulas sudoríparas como as axilas, a virilha e a região anal.

As áreas de articulações, onde há muita transpiração, como interior das coxas ou seios, também podem ser afetadas. Várias regiões podem ser atingidas ao mesmo tempo.

A hidradenite supurativa evolui em surtos, diversas fases de formação de nódulos entrecortadas por um período de melhora. Essas lesões sucessivas podem deixar traços permanentes e causar cicatrizes hipertróficas, placas duras e fissuras sob a pele. Também observam-se pontos pretos (comedões).

Em alguns casos, a hidradenite supurativa pode estar associada a outras patologias como a doença de Crohn, a doença de Graves ou uma forma de acne severa.

As causas da hidradenite supurativa

As glândulas sudoríparas são responsáveis pela transpiração. A hidradenite supurativa surge quando elas são obstruídas por líquidos ou por células mortas que se misturam ao sebo. Em seguida, bactérias desencadeiam uma infecção.

A origem dessa obstrução ainda não é conhecida, mas certos fatores de risco devem ser levados em consideração: genética, antecedentes familiares, hormônios, tabaco e obesidade. No entanto, a hidradenite não é contagiosa nem sexualmente transmissível.

Evolução da hidradenite supurativa

A hidradenite supurativa possui três fases.

- primeira fase: formação dos nódulos e abscessos sem extensão subcutânea

- segunda fase: abscessos persistentes, formação de fístulas e cicatrização hipertrófica

- terceira fase: abscessos espalhados e interligados e trajetos fistulosos

Hidradenite supurativa: tratamento

O diagnóstico da hidradenite supurativa muitas vezes é feito tardiamente, após vários anos de evolução da doença, o que complica seu tratamento. Não existe cura. Busca-se apenas controlar os sintomas e limitar a propagação das infecções. A opção de tratamento é feita de acordo com a gravidade e do estágio da doença.

O médico pode prescrever diversos medicamentos. Antibióticos por via oral são usados por bastante tempo para lutar contra a infecção bacteriana, assim como medicamentos retinoides, corticosteroides ou imunossupressores.

Caso o paciente possua lesões profundas, uma intervenção cirúrgica pode ser necessária. Diferentes técnicas são utilizadas: ablação local dos abscessos, exteriorização dos abscessos a céu aberto ou incisão cirúrgica. Mesmo após a operação, é recomendável permanecer vigilante, pois existe risco de recidiva.

Escrito por Helena Barros
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações