Hemorroidas: sintomas, tratamento e cirurgia da hemorroida interna e externa. A Hemorroida tem cura?
Hemorroidas: sintomas, tratamento e cirurgia da hemorroida interna e externa. A Hemorroida tem cura?

Hemorroidas: sintomas, tratamento e cirurgia da hemorroida interna e externa. A Hemorroida tem cura?

A crise hemorroidária é uma condição que afeta muitas pessoas. Mesmo podendo ser muito dolorosos, os casos, em sua maioria, são benignos e demandam somente um tratamento simples. Mas de onde vêm essas crises, o que são exatamente e como tratá-las? Explicaremos abaixo.

Definição: o que é a hemorroida?

Comumente, denominam-se “hemorroidas” o conjunto de doenças que afetam os vasos do reto. No entanto, esta definição não é totalmente precisa. As hemorroidas designam a própria rede de vasos. Existem dois tipos de hemorroidas: internas e externas.

As hemorroidas internas situam-se debaixo da mucosa que reveste o canal anal, enquanto as hemorroidas externas estão localizadas sob a pele na borda externa do ânus (borda anal). Dependendo do caso, as regiões afetadas são diferentes. Atualmente, as hemorroidas são comuns e afetam principalmente pessoas com idades entre 40 a 65 anos, mas também podem atingir pessoas de qualquer idade.

Causas e fatores que favorecem as hemorroidas

Nas mulheres, determinados períodos da vida favorecem a presença de hemorroidas, como a gravidez, o parto e os períodos pré-menstruais. Mas, em geral, são muitos os fatores que propiciam as hemorroidas e que são comuns a homens e mulheres:

- A prisão de ventre, especialmente durante os esforços ao evacuar fezes, assim como permanecer sentado por muito tempo no assento do vaso sanitário

- Um episódio de diarreia por fenômeno irritativo

- O consumo de álcool, café e pratos picantes

- A prática de alguns esportes e atividades envolvendo levantar muito peso

- O sedentarismo

- O sobrepeso

Sintomas das hemorroidas

Uma crise hemorroidária é caracterizada por dores acompanhadas de sensações de calor e de peso no ânus. A crise começa com uma sensação de desconforto e pode começar durante a defecação ou um exercício físico. Mas esse desconforto geralmente é passageiro, com duração entre 2 a 4 dias.

As hemorroidas também são caracterizadas pelo sangramento durante a defecação. O sangue pode aparecer no papel higiênico e pode variar de uma quantidade mínima até um fluxo abundante. Quando as hemorroidas internas exteriorizam-se através do orifício do ânus, denomina-se prolapso. Isso pode provocar um desconforto, vazamentos e queimações anais.

Finalmente, em alguns casos, é possível observar uma trombose hemorroidária, ou seja, a presença de um coágulo de sangue no interior da hemorroida. É caracterizada pelo aparecimento repentino de uma protuberância azulada muito dolorosa situada na entrada do ânus.

Tratamentos: Como para tratar as hemorroidas?

Em sua maioria, as crises dolorosas diminuem e desaparecem sozinhas em uma ou duas semanas, mas elas tendem a reaparecer. No caso de uma doença em desenvolvimento ao longo de vários anos, o paciente pode ser afetado por dores cotidianas, assim como coceira anal. Uma anemia (diminuição da hemoglobina) também pode atingir pessoas com hemorroidas, caso existam sangramentos repetitivos.

Quando os sintomas são sentidos, portanto, é aconselhável consultar um médico que poderá prescrever um tratamento contra hemorroidas. Hoje em dia, existem vários tratamentos, começando pelos medicamentosos: são receitados laxantes para combater a prisão de ventre, venotônicos que combatem a dilatação dos vasos sanguíneos, antiálgicos (analgésicos) e anti-inflamatórios.

Em caso de falha do tratamento com remédios, um tratamento instrumental ou cirúrgico pode ser proposto. Uma anuscopia (exame endoscópico do ânus) simples e indolor é realizada para detectar se há hemorroidas e para que o médico decida a técnica de tratamento mais apropriada. O tratamento endoscópico, realizado em consulta sem anestesia ou preparação, tem como objetivo reforçar o tecido de suporte dos vasos.

O tratamento cirúrgico é proposto após falha do tratamento instrumental ou imediatamente, se as hemorroidas forem grandes. Ele requer uma hospitalização e anestesia. Existem várias técnicas cirúrgicas, entre elas a hemorroidectomia, o hemorroidopexia e a ligadura elástica (ligadura das hemorroidas em vários pontos). Porém, esta operação pode levar a complicações e demanda uma cicatrização de 4 a 6 semanas.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações