Enxaqueca: sintomas e tratamento. Que remédio para enxaqueca?
Enxaqueca: sintomas e tratamento. Que remédio para enxaqueca?

Enxaqueca: sintomas e tratamento. Que remédio para enxaqueca?

A enxaqueca, também conhecida como migrânea, é uma dor de cabeça que se manifesta por crises mais ou menos intensas. Fala-se de enxaqueca com aura quando as crises são precedidas por sinais anunciadores. Qual sua causa e qual seu tratamento?

Definição: O que é enxaqueca?

A enxaqueca é uma forma crônica de cefaleia (dor de cabeça). Manifesta-se pelo aparecimento de crises.

A duração das crises de enxaqueca varia entre 4 horas e 3 dias, em média. A frequência das crises é variável. Mais intensa do que uma simples dor de cabeça, a enxaqueca muitas vezes é agravada pela luz e pelo ruído.

Mais de 12% da população adulta são afetados por enxaquecas, dos quais são compostos por três vezes mais mulheres do que homens. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela se classifica na 20ª posição na lista de doenças que têm um impacto sobre a debilidade e alteração da qualidade de vida.

Sintomas: como reconhecer uma enxaqueca?

Uma crise de enxaqueca é caracterizada por uma dor de cabeça severa. A dor é latejante (como pulsações) e geralmente é situada de um só lado da cabeça. Ela muitas vezes é acompanhada por fotofobia (intolerância à luz) e fonofobia (intolerância ao barulho). Sintomas digestivos, como náuseas e vômitos, podem aparecer.

Em alguns casos, a crise é precedida por sinais anunciadores. Isso e conhecido como enxaqueca com aura. Este fenômeno neurológico pode manifestar-se de várias formas, dependendo do paciente, mas continua sendo igual para cada indivíduo.

Os mais comuns são os distúrbios visuais. Quando eles aparecem, fala-se de enxaqueca oftálmica. A aura também pode ser expressa por dificuldades de fala, dormência ou formigamento em certas partes do corpo, bem como tonturas e problemas de equilíbrio.

Causas da enxaqueca

A enxaqueca é devido a reações em cadeia no sistema nervoso. Isto causa uma inflamação dos neurônios e a dilatação dos vasos cerebrais, o que provoca as crises. É uma doença hereditária que é causada por uma predisposição genética.

Vários fatores podem ser responsáveis por desencadear as crises:

- Mudança abrupta do hábito: estresse, relaxamento súbito, falta ou excesso de sono, pular refeições, falta ou excesso de exercícios físicos ...

- Mudança meteorológica: pressão atmosférica

- Mudança hormonal: ciclo menstrual, gravidez

- Consumo de alimentos estimulantes: cafeína, chocolate, salsichas, álcool, tabaco

- Luzes brilhantes e ruídos altos

Para reduzir as crises, é importante descobrir o que pode despertá-las.

Tratamento: como aliviar a enxaqueca?

Para aliviar a enxaqueca durante a crise, inicialmente, o médico receita medicamentos não específicos, como analgésicos ou anti-inflamatórios não esteroides. Eles devem ser tomados o mais rapidamente possível. Em caso de fracasso do tratamento, medicamentos específicos, principalmente triptanos, são utilizados.

Em caso de crise de enxaqueca, também é aconselhável deitar-se em um quarto calmo e escuro, aplicar uma compressa fria na testa e massagear o couro cabeludo.

O tratamento de fundo não cura a enxaqueca, mas visa a reduzir a frequência e intensidade das crises. Vários tratamentos são possíveis, mas o mais comum é baseado na ingestão de betabloqueadores, principalmente quando a origem é o estresse.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações