Embolia pulmonar: o que é? Sintomas, tratamento e causas. A embolia pulmonar tem cura?
Embolia pulmonar: o que é? Sintomas, tratamento e causas. A embolia pulmonar tem cura?

Embolia pulmonar: o que é? Sintomas, tratamento e causas. A embolia pulmonar tem cura?

A embolia pulmonar é fatal em cerca de 20% dos casos. Mas como detectá-la, quais são as suas causas e como trata-la? Vamos falar dessa doença que pode aparecer sem aviso.

Definição: O que é embolia pulmonar?

A embolia pulmonar é uma obstrução parcial ou total de uma artéria do pulmão por um coágulo sanguíneo. O coágulo se forma em uma flebite ou trombose venosa, normalmente nas pernas. Quando o coágulo se desprende da parede da veia, sobe com o sangue na circulação venosa para o coração.

Quando o coração se contrai, ele envia o sangue e, então, o coágulo nas artérias pulmonares deixa a veia cada vez mais fina até que ela fique bloqueada, isto é a embolia pulmonar.

Sintomas da embolia pulmonar

Os sintomas não são padronizados, podem variar de pessoa para pessoa, de acordo com a gravidade o alcance da doença. No caso do aparecimento repentino, o paciente sentirá dificuldade ao respirar, dor na base do tórax, que pode ser mais ou menos aguda, sinais de ansiedade e poderá cuspir sangue.

Se a embolia é moderada, ela pode manifestar-se como uma simples febre e uma dor no peito, ou mesmo pode ser praticamente assintomática. No entanto, uma grande embolia (quando mais de 50% das artérias pulmonares são bloqueadas) pode causar um mal-estar, perda de consciência e, mais raramente, uma parada cardíaca.

Diagnóstico da embolia pulmonar

A embolia pulmonar requer cuidados urgentes, e, geralmente, hospitalização. Após a aparição de sinais suspeitos, o paciente deve chamar um médico e restringir seus movimentos para evitar que o coágulo se desloque. Durante a consulta, o médico realiza um exame de sangue para verificar o nível de oxigênio e CO2.

Se ambos os níveis estiverem abaixo do normal, a embolia pulmonar é confirmada. Outros exames mais aprofundados podem ser considerados para a detecção de embolia pulmonar, como uma radiografia pulmonar, uma tomografia computadorizada do tórax ou uma cintilografia pulmonar. Uma vez diagnosticada, o tratamento é para dissolver o coágulo que está obstruindo a veia.

Tratamento contra a embolia pulmonar: Existe cura?

Dependendo da gravidade da situação, existem vários métodos disponíveis. Se não houver nenhuma emergência com risco de vida, é recomendável o tratamento com anticoagulante injetável (heparina), o que irá limitar a extensão do coágulo, levando ao seu desaparecimento. Este tratamento é acompanhado por anticoagulantes orais como as antivitaminas K.

Se a embolia for grave, pode-se considerar a fibrinólise que irá ajudar a dissolução do coágulo em algumas horas, no entanto o risco de complicações é maior do que com a terapia anticoagulante. Para aliviar as dificuldades respiratórias, também é administrado oxigênio ao paciente.

Causas de embolia pulmonar

O coágulo de sangue presente na artéria pulmonar surge, em geral, da trombose venosa na perna. A trombose venosa é um problema cardiovascular que consiste na formação de um coágulo de sangue em uma veia. O coágulo frequentemente aparece no local onde a parede de uma veia está lesionada. A sua origem pode ser acidental (fratura da perna ou colo do fêmur) ou patológica (ulceração, infecção).

Estas lesões vasculares podem também ser resultado de um pós-operatório de um órgão muito vascularizado. As pessoas vítimas de câncer ou cujo o sangue é muito espesso também são suscetíveis ao desenvolvimento dessa doença. A embolia pulmonar pode ser favorecida por:

-Repouso prolongado ou imobilização, seja qual for a causa

-Cirurgias, principalmente intervenções ortopédicas, ginecológicas/obstétricas e oncológicas

-Traumatismos (colisão, fratura óssea)

-Problemas de coagulação hereditários

-Contraceptivos orais e tratamentos hormonais

-Algumas doenças (câncer de pulmão, estômago, histórico de trombose, varizes ...)

-Tratamentos com medicamentos (quimioterapia)

-Excesso de peso e obesidade

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações