DPOC: tratamento, sintomas, cuidados. O que é a doença pulmonar obstrutiva crônica?
DPOC: tratamento, sintomas, cuidados. O que é a doença pulmonar obstrutiva crônica?

DPOC: tratamento, sintomas, cuidados. O que é a doença pulmonar obstrutiva crônica?

A DPOC é uma doença respiratória crônica que afeta os brônquios. É a quinta maior causa de morte no mundo. Quais são seus sintomas, sua evolução, suas causas e seu tratamento?

O que é DPOC?

A DPOC, ou doença pulmonar obstrutiva crônica, é uma doença respiratória crônica que afeta os brônquios. Caracteriza-se por uma obstrução lenta e progressiva das vias aéreas dos pulmões.

A DPOC geralmente é associada a uma bronquite crônica ou a um enfisema pulmonar. Na grande maioria dos casos, o tabagismo é a causa da doença. As pessoas com mais de 45 anos são as mais afetadas. De acordo com a OMS, é a quinta maior causa de morte em todo o mundo e poderá ser a terceira em 2030.

Sintomas da DPOC

O primeiro sintoma da DPOC é uma tosse produtiva com expectoração (de secreções esbranquiçadas) na parte da manhã. É a chamada "tosse de fumante". Há também uma dificuldade em respirar durante esforços (falta de ar), que se torna cada vez mais intensa à medida que a doença progride. Esta dificuldade em respirar ocorre ao menor gesto quotidiano, prejudicando a qualidade de vida.

A DPOC também apresenta fases de exacerbações várias vezes por ano, ou seja, períodos de agravamento dos sintomas.

Estágios da DPOC

Existem vários estágios de evolução e de gravidade da DPOC classificados de 0 a 4. Estes estágios são baseados em um indicador chamado VEMS (o volume de ar máximo expirado em um segundo).

- Estágio 0 da DPOC: Este é o estágio "em risco" da DPOC. Alguns sintomas crônicos como uma tosse produtiva podem ser observados. A exploração funcional respiratória é normal.

- Estágio 1 da DPOC (leve): O VEMS é maior ou igual à 80%, com ou sem a presença de sintomas crônicos.

- Estágio 2 da DPOC (moderada): O VEMS fica entre 50 e 80%. Contata-se frequentemente uma dispneia de esforço de origem desconhecida.

- Estágio 3 da DPOC (grave): O VEMS fica entre 30 e 50%. Isso resulta em uma diminuição das capacidades físicas e uma necessidade frequente de recuperar o fôlego.

- Estágio 4 da DPOC (muito severa): O VEMS é inferior a 30% ou inferior a 50%, com uma insuficiência respiratória. A dispneia aparece ao menor esforço.

Causas da DPOC

O tabagismo é a principal causa da doença pulmonar obstrutiva crônica (cerca de 90% dos casos). Quanto maior o tempo e a intensidade do consumo, maior o risco de contrair a doença. Com efeito, o tabaco causa a produção de muco nos brônquios, causando sua obstrução e o aparecimento de infecções bronquiais.

Além do tabagismo passivo e do consumo de cannabis, outro grande fator de risco da DPOC é a exposição crônica a produtos poluentes, seja na rua (poluição atmosférica) ou no trabalho (pó de carvão mineral, produtos agrícolas, solventes ...).

Tratamento para a DPOC

A primeira etapa do tratamento da DPOC é, obviamente, a eliminação dos fatores que dão origem à doença (parar o consumo de tabaco ou a exposição a poluentes). Isso permite, em um primeiro momento, diminuir a progressão da doença.

No entanto, não existem tratamentos para curar completamente a DPOC. Alguns medicamentos chamados broncodilatadores, podem ajudar a reduzir a falta de ar dilatando os brônquios. Para as pessoas com insuficiência respiratória crônica, a oxigenoterapia é proposta. Trata-se de um método terapêutico com oxigênio administrado de forma quotidiana.

Sessões de fisioterapia respiratória são muito indicadas para melhorar as capacidades respiratórias. Elas consistem em um conjunto de exercícios que permitem uma reabilitação respiratória gradual.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações