Dor de garganta: o que pode ser? Sintomas, contágio e cuidados da angina vermelha
Dor de garganta: o que pode ser? Sintomas, contágio e cuidados da angina vermelha

Dor de garganta: o que pode ser? Sintomas, contágio e cuidados da angina vermelha

A angina vermelha é uma inflamação aguda da garganta. Ela é extremamente contagiosa e se manifesta através de uma mucosa avermelhada. Qual é o tratamento adequado e como cuidar da doença?

Definição: o que é a angina vermelha?

A angina vermelha é uma inflamação aguda da garganta. A infecção faz com que a mucosa que recobre as amídalas e a laringe fique bem avermelhada. Isso é o que a diferencia da amidalite.

Existem dois tipos de angina vermelha. A angina eritematosa, ou angina vermelha catarral, atinge principalmente as crianças com menos de 10 anos. Ela pode, em alguns casos excepcionais, gerar uma complicação provocando um abscesso peritonsilar. Ou seja, um abscesso suscetível de provocar um trismo, contração dos músculos da mastigação que acarreta em um bloqueio da mandíbula.

A angina vermelha estreptocócica é mais perigosa, pois pode desencadear a febre reumática, uma doença rara das vias aéreas superiores. Além da inflamação das amídalas, ocorrem vômitos e dores de cabeça. Ela pode provocar várias complicações nos rins, nas articulações e no coração.

Causas da angina vermelha

Na maioria das vezes, a angina vermelha é de origem viral. Ela pode ser a consequência de outra doença infecciosa como o sarampo, a rubéola ou a escarlatina. Nesses casos, ela não passa de um dos sintomas.

Certas bactérias também podem ser responsáveis pela aparição da angina vermelha. A mais frequente é o estreptococo beta hemolítico do grupo A, mas pode se tratar ainda de staphylococcus, meningococo ou pneumococo. A origem bacteriana é mais rara, porém tem consequências mais sérias.

É essencial a realização de um teste de diagnóstico rápido para determinar a origem da angina e adotar o tratamento mais adequado. Este consiste em um exame de células coletadas nas amídalas com a ajuda de um cotonete.

Sintomas da angina vermelha

A angina vermelha se manifesta por uma coloração avermelhada na região das amídalas e da faringe e dores agudas na garganta, sobretudo ao deglutir.

Também se verificam com frequência febre, dores de cabeça, inchaço dos gânglios e tosse.  

Tratamento: como tratar a angina vermelha

O tratamento da angina vermelha depende da origem da doença. Em caso de angina viral, os sintomas desaparecem sozinhos em alguns dias. Portanto, o cuidado é sintomático: antipiréticos contra a febre e analgésicos contra as dores.

No caso da angina bacteriana, um tratamento com antibióticos é necessário. É importante seguir o tratamento até o final para evitar recaída e a contaminação de pessoas próximas.

Escrito por Helena Barros
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações