Coqueluche: sintomas e tratamento. O que é coqueluche em bebê?
Coqueluche: sintomas e tratamento. O que é coqueluche em bebê?

Coqueluche: sintomas e tratamento. O que é coqueluche em bebê?

A coqueluche é uma infecção bacteriana muito contagiosa. Atualmente, ela conta com uma vacina recomendada para mulheres grávidas. Quais são os sintomas e tratamento desta doença?

O que é coqueluche?

A coqueluche é uma doença respiratória muito contagiosa. Ela é causada por bactérias e é transmitida pelo ar. Manifesta-se por fortes crises de tosse.

A coqueluche pode ser grave quando atinge certas pessoas vulneráveis, como crianças, mulheres grávidas, idosos ou com deficiência no sistema imunológico.

Uma vacina contra a coqueluche já está disponível. No entanto, 300.000 pessoas por ano ainda morrem da doença. Cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo são afetadas.

Sintomas: como identificar a coqueluche?

O período de incubação da coqueluche geralmente varia entre 7 e 10 dias, mas pode estender-se até três semanas. O primeiro sintoma da coqueluche é coriza e nariz entupido durante uma ou duas semanas, eventualmente acompanhados de uma febre leve, e, posteriormente, uma tosse seca. Esta tosse, a princípio, é moderada e se agrava conforme a doença progride.

Os ataques de tosse ocorrem de repente e violentamente. Estes períodos de tosse repetidos levam a vários sinais característicos da coqueluche:

- Expectoração de muco espesso

- Vômitos

- Ruptura dos vasos sanguíneos em torno dos olhos (vermelhidão na face)

- Zumbido agudo durante a inspiração (canto do galo)

A fase de convalescênça da coqueluche dura entre uma e duas semanas, em média. Depois desse período a tosse desaparece gradualmente.

Coqueluche: como se pega?

A bactéria responsável pela coqueluche é chamada Bordetella pertussi. A transmissão da coqueluche é feita pelo ar, por gotículas expelidas pelo nariz ou pela boca de uma pessoa infectada. Elas se propagam no ar durante as crises de tosse. A doença é mais contagiosa durante a primeira semana.

Prevenção e vacina contra a coqueluche

A prevenção da coqueluche é por meio da vacinação. A vacina contra a coqueluche geralmente é associada à vacina contra o tétano, difteria e poliomielite. A vacinação é recomendada para crianças com mais de dois meses. A injeção deve ser tomada por doses de reforço: aos 11 meses, aos 6 anos e, depois, entre 11 e 13 anos.

Também é recomendada a mulheres grávidas e qualquer pessoa em contato com crianças ainda não vacinadas. A imunidade proporcionada pela vacina desaparece depois de dez anos, daí a importância das doses de reforço.

Tratamento da coqueluche

As pessoas afetadas pela coqueluche são isoladas para evitar qualquer propagação. Uma antibioticoterapia pode limitar a contagiosidade da doença. Ela também é recomendada a qualquer pessoa que esteja cercada de pessoas que não tenham tomado o reforço da vacina.

Para acalmar a tosse, é aconselhável beber muito líquido e comer várias vezes em pequenas porções.

Se uma criança com menos de três meses for afetada pela coqueluche, ela deve ser hospitalizada com urgência para receber os cuidados adequados. O seu estado respiratório poderá, então, ser monitorado de perto.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações