Como está o homem que se submeteu ao maior transplante de rosto da história
Como está o homem que se submeteu ao maior transplante de rosto da história
Como está o homem que se submeteu ao maior transplante de rosto da história
Leia mais

Como está o homem que se submeteu ao maior transplante de rosto da história

Após grave acidente que fundiu máscara, capacete e respirador ao seu rosto, o bombeiro Patrick Hardison submeteu-se ao procedimento e tem uma vida normal.

Patrick Hardison foi submetido a maior cirurgia de transplante de rosto já feita. Em 2001, ele servia como bombeiro voluntário quando o teto desabou e seu capacete, máscara e respirador fundiram-se em seu rosto durante um incêndio, o que o deixou totalmente desfigurado.

Em 2015, após passar por mais de 71 cirurgias reconstrutivas, o ex-bombeiro decidiu arriscar e realizar o transplante de rosto, cirurgia com altíssimo risco, em que há apenas 50% de chances de sobrevida. Um caso parecido havia ocorrido um pouco antes, na França, e o paciente não sobreviveu. Mesmo sabendo dos riscos, Patrick se submeteu ao procedimento.

A cirurgia foi um sucesso. Após 26 horas de duração e uma equipe de mais de 100 médicos, Patrick saiu da sala de cirurgia com um novo rosto e uma nova perspectiva de vida.

Hoje, três anos após a cirurgia, ele conta que leva uma vida normal e realiza funções básicas como comer, enxergar e falar como antes do acidente. "As pessoas podem me ver e perceber que algo aconteceu, mas nunca olham para mim e pensam que eu fiz um transplante de rosto. Eu praticamente voltei a ser um homem normal, fazendo atividades normais.Eu acordo de manhã, tomo um banho e me preparo para começar o dia. Eu sou um pai normal e eles não tocam meu rosto e dizem ‘Oh meu Deus!’ Eles simplesmente não pensam nisso."

O valor estimado para este procedimento é de 1 milhão de dólares, cerca de 3 milhões de reais, custos cobertos pelo hospital.

Escrito por De Freitas Agostinho
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações