Andropausa: sintomas, tratamento e causas. O que é andropausa?
Andropausa: sintomas, tratamento e causas. O que é andropausa?

Andropausa: sintomas, tratamento e causas. O que é andropausa?

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

A andropausa é um fenômeno biológico que afeta homens com mais de 40 anos. É causada pela queda dos níveis de testosterona. Quais são seus sintomas e tratamento?

O que é andropausa?

A andropausa, ou distúrbio androgênico do envelhecimento masculino, é um fenômeno biológico que afeta homens entre 40 e 55 anos e é caracterizada pela queda de testosterona. Ela está associada ao processo de envelhecimento natural.

O termo andropausa, análogo à menopausa, no entanto, é contestado porque não existe realmente a cessação nos homens, como acontece com as funções ovarianas em mulheres. Além disso, a andropausa não afeta todos os homens, apenas cerca de 30%. É por isso que se poderia renomeá-la como hipogonadismo adquirido ou síndrome de deficiência de testosterona.

A andropausa é um processo progressivo que se estende por várias décadas. Na verdade, os níveis de testosterona começam a diminuir cerca de 1% ao ano a partir dos 30 anos.

Sintomas da andropausa

A diminuição dos níveis de testosterona leva a várias mudanças graduais nos homens. O primeiro é de ordem sexual: diminuição da libido e dificuldades em conhecer e manter uma ereção. Contudo, não há nenhum impacto sobre a capacidade reprodutiva. Esta mudança geralmente é acompanhada por alterações morfológicas, como ganho de peso (acumulação de gordura visceral), diminuição do tônus muscular ou diminuição da pilosidade.

A andropausa também pode causar insônia (que resulta em cansaço e irritabilidade), ondas de calor, problemas de concentração e de memória, osteoporose, depressão e problemas de próstata.

Causas da andropausa

A andropausa é causada pela diminuição nos níveis de testosterona, um hormônio esteroide produzido e armazenado nos testículos. A testosterona é ligada a duas proteínas plasmáticas, a SHBG ("sex hormone binding globulin", ou seja, globulina ligadora de hormônios sexuais) e a albumina, que a transportam e regulam a sua circulação no sangue. A SHBG também se liga a um outro hormônio, o estradiol. O nível deste hormônio aumenta com a idade, o que implica, então, um número menor de testosterona na circulação sanguínea.

Tratamento da andropausa

O único tratamento medicamentoso existente para a andropausa é um tratamento hormonal à base de testosterona. O objetivo é reduzir os sintomas para retomar uma boa qualidade de vida. Se problemas de ereção persistirem, o médico pode prescrever medicamentos como viagra para ajudar a recuperar uma vida sexual satisfatória.

Também é recomendável a prática regular de exercícios, o cuidado com a alimentação (abolir o consumo de estimulantes como a cafeína ou o álcool) e evitar o estresse ou excesso de trabalho. Um exame de saúde deve ser feito todos os anos para investigar problemas da próstata.


En plus
Sem Internet
Verifique suas configurações