Agorafobia: sintomas, tratamento. O que é agorafobia?
Agorafobia: sintomas, tratamento. O que é agorafobia?

Agorafobia: sintomas, tratamento. O que é agorafobia?

A agorafobia é um medo incontrolável de locais públicos. Manifesta-se por crises de pânico causadas por um sentimento de insegurança. Quais são seus sintomas e qual é o seu tratamento?

O que é agorafobia?

A agorafobia é o medo de lugares públicos e, por extensão, o medo da multidão. Seu nome vem da Grécia antiga: a ágora era a praça pública, enquanto fobia significa medo. Este medo se manifesta por um sentimento de insegurança e pela sensação de não poder ser socorrido em caso de dificuldades.

Aproximadamente 2% da população sofre de agorafobia. A média de idade da primeira crise é em torno dos 27 anos. As mulheres são mais atingidas do que os homens.

Agorafobia: sintomas

A agorafobia é caracterizada por crises de pânico em uma situação angustiante. Isso causa uma aceleração dos batimentos cardíacos, dificuldades respiratórias (falta de ar, sensação de sufoco), tremores, calafrios, náuseas, tonturas, uma forte transpiração... As crises se repetem antes de cada evento estressante.

A pessoa agorafóbica, portanto, faz de tudo para evitar estes situações, que podem, eventualmente, levar ao isolamento e ao medo de sair de casa sozinha. Muitas circunstâncias podem causar uma crise de pânico, como atravessar uma ponte, tomar o transporte público, ir ao cinema, fazer uma fila ou estar em um espaço fechado como um elevador ou um estacionamento subterrâneo.

Causas da agorafobia

O aparecimento da agorafobia frequentemente é causado por um acontecimento trágico ou por um trauma psíquico (divórcio, falecimento, acidente) que desencadeia ataques de pânico. Haveria, também, um fator hereditário. Com efeito, ter um dos pais com agorafobia aumentaria os riscos de sofrer da doença um dia.

Tratamento da agorafobia

O tratamento mais adequado em caso de agorafobia é a psicoterapia cognitivo-comportamental. A terapia de exposição é uma terapia comportamental que consiste em enfrentar seus medos se expondo, em pequenas doses frequentes, às situações estressantes responsáveis pelas crises de pânico. Isto permite uma adaptação e dessensibilização progressiva.

Uma outra abordagem é entender a razão pela qual a agorafobia aparece, ao invés de tentar esquecer. Isso ajuda a recuperar a autoconfiança, uma etapa indispensável para superar a doença. Outras terapias, como a respiração diafragmática (dominar o medo pela respiração) podem ser seguidas.

Para que qualquer tratamento possa funcionar, é necessário que o agorafóbico tenha plena confiança em seu terapeuta. Medicamentos às vezes são recomendados para lutar contra as crises de ansiedade.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações