Raio-x: definição, como é feito o exame e há riscos?

Raio-x: definição, como é feito o exame e há riscos?

A radiografia é uma técnica de imagem médica que permite obter a visualização de ossos e diferentes órgãos do corpo humano. Por trás deste termo genérico é agrupado todos os exames que usam raios-X.

O que é radiografia?

Os raios X correspondem à radiação ionizante que tem a propriedade de atravessar a matéria viva. É deste princípio que a radiografia funciona e que permite visualizar diferentes zonas e estruturas do organismo:- o esqueleto- os pulmões,- o abdômen,- a bexiga,- as articulações,- seios (mamografia)...

A radiografia pode ser realizada em um ambiente hospitalar ou em salas de radiologia na cidade. As indicações para radiografia são muitas e variadas: fratura, osteoartrite, cálculos renais, obstrução intestinal, tumor, infecção bacteriana e / ou viral, lesão...

Raio-x: como é o exame?

Antes de ser levado pelo técnico de radiologia ou para a radiologia, o paciente receberá a instrução de remover peças de roupas de acordo com a radiografia que ele deve passar. Ele é posicionado corretamente no aparelho radiológico, isso é, entre o tubo que difunde os raios X e a placa que contém o filme de radiografia (filme fotossensível) no qual as imagens serão impressas.

O manipulador ficará atrás de um vidro protegido com chumbo para não receber radiação. Ele comunica oralmente as instruções ao paciente para obter cliques de qualidade. As imagens assim obtidas irão variar de acordo com a densidade dos tecidos que os raios X vão atravessar. Assim, os ossos aparecem em branco, enquanto os tecidos moles exibem tons acinzentados. É possível que um líquido de contraste seja injetado antecipadamente para facilitar a legibilidade.

Radiografia: quais são os riscos para a saúde?

Se não for absolutamente doloroso, o exame radiográfico ainda está sujeito a muitas precauções. Na verdade, os raios não são destituídos de riscos potenciais para a saúde, uma vez que têm um caráter radiante.

É por isso que as radiografias são recomendadas apenas quando o benefício da realização é considerado maior do que os riscos incorridos. Caso contrário, outros tipos de exames serão escolhidos, como a ressonância magnética, por exemplo.

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

No entanto, a dosagem de radiação recebida durante o exame radiográfico é fraca e não aumenta os riscos de desenvolver uma lesão cancerosa. Na verdade, é a repetição de exames que se revelam problemática. Além disso, gravidas e lactantes não devem realizar a radiografia.Portanto, é essencial informar o radiologista de antemão.

Danielle Pereira
Sem Internet
Verifique suas configurações