Famoso goleiro escapa com vida de queda de ponte a 30 metros de altura

Famoso goleiro escapa com vida de queda de ponte a 30 metros de altura

Davide Capello, famoso goleiro italiano, escapa com vida de queda de ponte a 30 metros de altura.

Davide Capello, 33 anos, é goleiro profissional aposentado e um nome é muito conhecido entre os torcedores italianos. Ele vestiu a camisa do time Cagliari durante sua carreira. Mas, desde terça-feira, ele tornou-se mundialmente famoso, pois foi um dos que se salvaram milagrosamente da queda da ponte Morandi de Genova, nessa terça-feira.

Capello estava em seu carro, no viaduto genovês, quando a estrutura desabou, provocando a morte de 38 pessoas de acordo com o último relato. Seu veículo caiu de uma altura de trinta metros e bateu no chão. Contudo, por mais incrível que possa parecer, o condutor saiu ileso.Algumas horas depois da tragédia, Davide Capello, que hoje joga pelo clube amador US Legino, contou diante das câmeras da BFM TV que não percebeu o que estava acontecendo. “Eu tive a impressão de estar num filme”, disse ele. “Eu ouvi um barulho seco e ouvi também os carros que caiam na minha frente. A rodovia desmoronou e eu caí com ela. Eu estava achando que era o fim para mim... eu bati no chão, foi como se tivesse sido um longo voo planando. Eu não sei o que me salvou. Talvez um santo, ou a santa Bárbara... Eu não sabia muito bem onde eu estava nem a que altura eu estava”.Capello saiu do seu carro quando viu o resgate chegar.

Leia também
Essa ponte de vidro na China racha com turistas passando por ela!

Capitão do time de Gênova, Domenico Criscito, escapou por pouco da situação. Ele atravessou o viaduto dez minutos antes deledesmoronar! O lateral até chegou a postar na sua conta de Instagram um vídeo da sua passagem sobre a ponte, para mostrar as condições climáticas, que não eram nada boas naquele dia. O vídeo acabou sendo retirado em seguida.Ele ainda tranquilizou seus amigos e familiares por meio de outra mensagem publicada nas redes sociais: “Escrevi essa mensagem para todos aqueles que me escrevem, que estão aflitos por mim e pela minha família. Nós estamos bem, mesmo que a gente tenha passado pela ponte dez minutos antes dela desmoronar. Não é possível que uma ponte possa se desfazer daquela forma. Não é possível. Nós precisamos de segurança”.

Em seguida ao ocorrido, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, declarou estado de emergência nas imediações da cidade depois do primeiro relatório sobre a tragédia ocorrida, que vitimou 39 pessoas e cortou a conexão por terra entre a Itália e o Sul da França. A autoridade ainda deu explicações e esclarecimentos sobre a empresa que era responsável pela manutenção da ponte, dizendo “a empresa devia ter garantido a segurança da ponte” e, também, não se isentando das responsabilidades: “O governo tomará todas as medidas cabíveis”.

• Pedro Souza
Leia mais