Pneumopatia: aguda, intersticial e inflamatória. O que é pneumopatia e quais são os sintomas?Pneumopatia: aguda, intersticial e inflamatória. O que é pneumopatia e quais são os sintomas?
Pneumopatia: aguda, intersticial e inflamatória. O que é pneumopatia e quais são os sintomas?
Leia mais

Pneumopatia: aguda, intersticial e inflamatória. O que é pneumopatia e quais são os sintomas?

As pneumopatias são infecções pulmonares muito contagiosas. Existem diversos tipos como a pneumonia por aspiração, a pneumonia infecciosa e a pneumonia intersticial. Saiba quais são os sintomas e tratamentos.

Definição: o que são as pneumopatias?

Pneumopatia é o nome dado ao conjunto das doenças do pulmão. O termo é usado para se referir a uma infecção pulmonar causada por uma bactéria, um vírus ou um fungo. Costuma-se fazer uma distinção entre a pneumonia que afeta os alvéolos, a pneumonia intersticial, que afeta tecido intersticial, e a broncopneumonia que afeta os brônquios e os alvéolos.

Ao contrário da bronquite, que afeta apenas as vias aéreas inferiores (os brônquios), as pneumopatias atingem as regiões mais profundas do pulmão e são bem menos frequentes. As pessoas mais afetadas são as que apresentam alguma fragilidade pulmonar como a asma, o enfisema e a bronquite crônica.

Causas das pneumopatias

Podemos distinguir vários tipos de pneumopatias:

- as pneumopatias infecciosas:

A pneumopatia é contraída, na maioria das vezes, por via aérea. A bactéria mais frequente é o streptococcus pneumoniae (ou pneumococo), mas há também o haemophilus influenzae e o moraxella catarrhalis. Elas são responsáveis pela doença pulmonar obstrutiva crônica e pela pneumonia lobar aguda.

A origem de uma pneumopatia pode também ser viral. Nesse caso, é geralmente causada pelo vírus da gripe ou da catapora e surge principalmente no período do inverno.

Já a pneumonia por aspiração acontece quando líquidos ou partículas de alimentos são aspirados e entram nas vias aéreas provocando infecção. Em alguns casos, pode ser fatal.

- a doença intersticial pulmonar:

Trata-se de um comprometimento do tecido pulmonar intersticial situado entre os vasos sanguíneos e os alvéolos. O quadro pode evoluir para complicações sérias como uma insuficiência respiratória ou uma fibrose pulmonar.

- a pneumonite de hipersensibilidade:

A pneumonite de hipersensibilidade acomete indivíduos cuja árvore respiratória é hipersensível e é provocada pela inalação crônica de poeira orgânica. As pessoas expostas à poluição, à poeira ou ao cigarro compõem o grupo de maior risco.

Sintomas da pneumopatia

Os sintomas da pneumopatia podem variar de acordo com o microorganismo causador da doença. No entanto, os sinais mais frequentes são:

- febre alta (até 41 graus)

- calafrios

- tosse (no início seca e depois produtiva)

- dores torácicas ao respirar

- taquicardia

- vômito

- falta de ar

Tratamento: como tratar as pneumopatias

A maioria dos casos de pneumopatia requer tratamento medicamentoso. Os corticosteroides permitem reduzir a inflamação enquanto que a prednisona alivia os sintomas. Se a infecção é de origem bacteriana, são prescritos antibióticos.

No caso de pneumopatias graves, é possível fazer uma hospitalização, acompanhada de oxigenoterapia. Esse tratamento facilita a respiração do paciente com a ajuda de uma máscara ou de um tubo de plástico.

Escrito por De Freitas Agostinho
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações