Vídeo: veja como um cardume de peixes se agrupa para se proteger dos predadores

Vídeo: veja como um cardume de peixes se agrupa para se proteger dos predadores

Um vídeo de 2017 capturado pelo fotógrafo David Palfrey revela um incrível método de defesa de um cardume de peixes. Ele forma uma bola assim que um tubarão cinza se aproxima do recife.

Muitas espécies de tubarões habitam o recife de corais de Ningaloo, ao longo da costa oeste da Austrália. Em um vídeo publicado em 2017, o fotógrafo e mergulhador David Palfrey nos oferece o espetáculo único de um desses tubarões (possivelmente um tubarão cinzento do recife ou um tubarão cobre) mergulhando em um cardume de peixes. Esse último, em resposta ao ataque, responde de forma muito particular, formando uma "bola".

A tática do bait ball

Apesar da interação entre o tubarão e o cardume de peixes parecer calma no vídeo, o predador quer mesmo se alimentar. Em resposta ao ataque, o cardume de peixes se aperta para adotar uma formação batizada de "bait ball" ("bola armadilha") em inglês. Essa estratégia possui a vantagem de facilitar a comunicação entre os indivíduos do grupo e possibilita confundir o predador.

Migração das sardinhas

Um fenômeno assim também pode ser observado durante a corrida das sardinhas que acontece entre maio e julho na África do Sul. Durante esse fenômeno, bilhões de sardinhas da Califórnia se reagrupam para dar início à longa viagem entre o Cabo das Agulhas, perto do Cabo, e a cidade de Durban, ao Leste do país.

Nessa jornada, as sardinhas são expostas a tubarões, golfinhos, leões-marinhos e aves oceânicas, aos quais eles representam uma prodigiosa fonte de alimento. É nessas horas que é possível observar a emergência dessas bait balls, destinadas a proteger o grupo e a diminuir o número de vítimas durante os assaltos. Na área da estratégia militar, faz até parecer que o homem não tem esse atributo em suas formações defensivas.

• De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações