Naomi Musenga morre depois de uma overdose de paracetamol: a terrível revelação de um especialista

Naomi Musenga morre depois de uma overdose de paracetamol: a terrível revelação de um especialista

Em dezembro de 2017, Naomi Musenga morreu depois de ligar para o Samu e foi atendida de forma apressada por uma operadora. Meses mais tarde, um médico explicou que a jovem poderia ter sido salva. 

O procurador de Strasbourg anunciou que a morte de Naomi Musenga foi "a consequência de uma intoxicação de paracetamol absorvido por automedicação em muitos dias". Ele afirmou ainda "A destruição evolutiva das células de seu fígado causa uma falência de vários órgãos que conduziram rapidamente a sua morte".

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

O professor de farmacologia clínica Jean-Paul Giroud comentou sobre o caso no jornal Franceinfo. O médico chamou atenção para o "i" no paracetamol.

"Todos os outros analgésicos, à base de aspirina ou ibuprofeno, apresentam efeitos indesejáveis, mais que outros medicamentos à base de paracetamol. Logo, devemos optar pelo paracetamol, mas temos que ter atenção para não consumir mais de um medicamento contendo o paracetamol. É assim que acontecem as intoxicações", declarou. 

Ele acrescenta que Naomi Musenga poderia ter sido salva: "Infelizmente, Naomi Musenga, que morreu devido a uma intoxicação de paracetamol, poderia ter sido salva se o diagnóstico tivesse sido feito. Uma substância, a acetilcisteína, se administrada nas dez primeiras horas, pode salvar o fígado de uma paciente.". 

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações