Bailarina do Faustão desfila de topless na Sapucaí e conta experiência

Bailarina do Faustão desfila de topless na Sapucaí e conta experiência

Pâmella Gomes, musa da Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, arriscou desfilar pela avenida com um figurino que não cobria os peitos. E agora ela conta sua experiência.

Na ala das nativas, em menção à população brasileira pré-colonial, Pâmella Gomes foi um grande destaque pela Imperatriz Leopoldinenseno desfile do grupo especial do Rio de Janeiro. Com os pés no chão e samba no pé, a bailarina do Faustão chamou a atenção do público, menos por causa de sua fantasia e mais por conta do que ela não estava cobrindo, seus peitos.

Pâmella, já muito elogiada pelas Angels da Victoria’s Secret e já há três anos como bailarina em uma das posições mais cobiçadas do Brasil, se entregou de corpo e alma ao Carnaval de 2019, tendo desfilado em ambas as avenidas mais observadas, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, pela Tom Maior, como Rainha de Bateria e figurino de Valquíria, e na Marquês de Sapucaí, no Rio, pela Imperatriz, como Nativa brasileira.

Apesar de ter ficado um pouco receosa no começo do desfila, Pâmella conta que se soltou (e como!), sendo até comparada a uma índia de verdade, dada a sua perfeição e desenvoltura. A musa foi um arraso na avenida, isso é o mínimo que podemos dizer.

“Nos primeiros dez minutos estava receosa, fiquei cobrindo os seios com o cabelo, mas não vi olhares me julgando. E muita gente na concentração me elogiou dizendo que parecia mesmo uma índia e fui me soltando”, contou a musa.

Os carnavalescos da Imperatriz, Mário e Kaká Monteiro, explicaram a proposta para Pâmella, dizendo que teriam pensado em um destaque da ala como uma nativa com o peito naturalmente à mostra, como uma verdadeira índia. “A Imperatriz propôs que eu fosse uma índia com os seios à mostra e eu entrei na personagem. Depois, o carnavalesco me agradeceu por ter respeitado o desenho original da fantasia. Precisei de muita coragem, mas achei que ficou muito bonito e nada gritante”, explicou ela mesma.

A bela morena, que caiu muito bem no papel sugerido, lamenta o fato de sua escola do Rio ter sido rebaixada – a Imperatriz terminou a apuração em 13º lugar, sendo rebaixada ao grupo de acesso junto à Império Serrano – entretanto, ela não dispensa desfilar novamente para a Escola, cogitando até fazer um voo de conexão Rio-São Paulo, caso tenha que estar presente nos dois lugares no mesmo dia, torcendo para que não haja esse obstáculo.

Leia também
15 pegadinhas para fazer com a galera do trabalho!

“Se o desfile não for no mesmo dia, com certeza estarei sambando animada pela Imperatriz no Grupo de Acesso também”, confirmou. “Mas ela não merecia cair, é uma escola que me acolheu e me trata muito bem, lá eu me sinto em casa porque me lembra a Tom Maior, onde nasci e fui criada”, explicou em tom de lamento.

Tanto em suas fotos nas redes sociais quanto ao desfilar pela avenida, Pâmella Gomes recebeu inúmeras cantadas e elogios. “Você é maravilhosa”, “Quando vamos nos casar”, foram algumas das frases ouvidas por ela durante o desfile. Em seu Instagram (@paamgomes), seus posts passaram de três mil curtidas, e nos comentários, o que vemos são elogios e declarações. Esperamos contar com Pâmella nos próximos Carnavais.

(Fonte: Cena Pop UOL)

• De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações