Uma pedra usada como aparador de porta há 80 anos se revela ser um meteorito de 100 mil dólares

Uma pedra usada como aparador de porta há 80 anos se revela ser um meteorito de 100 mil dólares

Uma pedra comum usada como aparador de porta por mais de 80 anos em uma fazenda do Michigan acaba de revelar sua verdadeira natureza: é um meteorito de valor - financeiro e científico - absolutamente excepcional!

O que é melhor que uma grande pedra de dez quilos para segurar uma porta? Uma solução ideal contra as correntes de ar, mas infelizmente não temos uma sempre à mão no momento certo... Exceto quando um aparador de porta assim cai literalmente do céu!

Este foi o que aconteceu, na década de 1930, para um agricultor de Michigan, nos Estados Unidos. Uma noite, uma explosão ensurdecedora perturbou a tranquilidade em que é, geralmente, mergulhada esta propriedade construída próxima da pequena cidade de Edmore.

Na manhã seguinte, acompanhado por seu filho, o homem descobriu a origem da explosão noturna: um meteorito tinha caído no terreno de sua fazenda, e se encontrava no fundo de uma cratera do impacto ainda com fumaça.

Não muito impressionados por essa descoberta, o fazendeiro e seu filho simplesmente pegaram esse estranho "pedregulho" ainda quente do espaço e trouxeram ele para casa, onde ele se tornou... o famoso aparador de porta que ele não deixou de ser desde então. 

À venda: fazenda com meteorito

 Em 1988, o filho do fazendeiro já adulto decidiu vender a propriedade da família, acompanhado - como bônus - do meteorito. Sem dúvida, obviamente, não daria para vender uma casa sem seu aparador de porta! O comprador era um homem da cidade vizinha de Grand Rapids. Por trinta longos anos, como seus antecessores, ele prestou pouca atenção à rocha. Mas há pouco tempo, a lembrança da história narrada pelo ex-dono na época da venda voltou à sua memória...

O homem, que deseja permanecer anônimo, acabou por submeter essa pedra descoberta há mais de 80 anos à opinião de uma especialista. Neste caso, Mona Sirbescu, geóloga da Universidade de Michigan Central, a quem o atual dono do objeto pediu um exame do suposto meteorito do qual ele não sabia nada. E isso apesar de seus 30 anos juntos. Embora acostumada com sua atividade, a especialista teve que se render os fatos: essa pedra não era como as outras.

"Durante 18 anos, a resposta foi categoricamente 'não' - nem meteoro, nem meteorito", disse em comunicado a cientista. Mas desta vez, "eu pude dizer no próprio local que era algo excepcional".

Um tesouro fabuloso

Após uma breve observação, Mona Sirbescu realizou uma análise minuciosa desse potencial tesouro. E o resultado não demorou a chegar: o que hoje é chamado de "meteorito Edmore" tem um teor de níquel de cerca de 12 por cento. Uma composição que lhe dá um valor excepcional - em todos os sentidos da palavra - como revelou Mona Sirbescu.

"Esta é a amostra mais preciosa que eu já tive na mão na minha vida, tanto científica quanto financeiramente", disse a cientista, que agora está tentando descobrir quais elementos raros poderiam eventualmente ser encontrados ali entre os minerais que compõem o meteorito de 10 quilogramas. Um tesouro que pode valer - no mínimo - cem mil dólares... bem caro para um simples "aparador de porta"!

Apesar de ser tão sortudo, o proprietário do meteorito Edmore, no entanto, pode, em breve, ter de encontrar uma outra solução contra correntes de ar... Objeto utilitário que tornou-se um objeto de especulação, a pedra vinda do espaço não deve demorar a deixar definitivamente a fazenda em que ela havia se refugiado há mais de oito décadas.

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

Um aparador de porta a ponto de se tornar uma peça de museu

"O que geralmente acontece é que os meteoritos podem ser vendidos e exibidos em um museu, ou cedidos a colecionadores e vendedores que buscam o lucro", explica Mona Sirbescu, não - talvez - sem uma pitada de amargura... Com seus 10 kg, o meteorito está, de fato, na sexta posição dos maiores meteoritos descobertos em Michigan.

A notícia mais recente é que a Smithsonian Institution e um museu mineralógico no estado do Maine estão atualmente disputando pelo tesouro. Portanto, será em uma de suas vitrines que o meteorito Edmore deve terminar. Obviamente, sendo exposto... em vez de servindo como um aparador de porta!

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações