Noruega: a decisão radical para preservar uma das suas reservas naturais

Noruega: a decisão radical para preservar uma das suas reservas naturais

A Noruega acaba de tomar uma decisão radical para preservar um dos seus distritos naturais: as ilhas Lofoten.

A Noruega é um país muito avançado no que diz respeito à ecologia. Os carros à base de combustível fóssil são proibidos, o desmatamento é ultrapassado e o país está projetando reduzir drasticamente a emissão de dióxido de carbono até 2030.

A Noruega não para por aí!

A Noruega provou mais uma vez que a ecologia é muito importante para o país. O partido trabalhista, que é normalmente um aliado político da indústria petroleira, se opôs ao projeto de exploração nas ilhas Lofoten. Estamos falando de perto de 65 bilhões de dólares que o país está recusando. Efetivamente, o projeto de exploração possibilitaria obter de 1 a 3 bilhões de barris de petróleo, possibilitando à Noruega embolsar uma quantidade absurda de petróleo. Mas essa quantia parece insignificante se comparada aos projetos ambientais que a Noruega está tentando alcançar.

Leia também
Quando tubarões atacam o submarino de uma equipe da BBC

É importante lembrar também que a Noruega é o 14º maior produtor mundial de petróleo. Um setor importante para o país já que ele emprega perto de 6% da população e representa um terça das exportações do país. Uma decisão plena de bom-senso que anuncia - esperamos - um futuro prometedor para o nosso caríssimo planeta.

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações