Natalia Kuznetsova a mulher que faz inveja aos culturistas

Natalia Kuznetsova a mulher que faz inveja aos culturistas

Natalia Kuznetsova tem 27 anos e é um exemplo de força, garra e dedicação.

Ela possui uma enorme força atlética, detém recordes em supino e levantamento de pesos é culturista profissional e medalhada em competições de prestígio. Hoje, a jovem está com uma forma fantástica. Mede 1.67 m e pesa cerca de 90 quilos.  

Na escola, Natalia era uma criança como qualquer outra. Aos 14 anos, ela pesava apenas 38 quilos e foi nessa altura que começou a praticar desporto, com o objetivo de ganhar peso.

Sob a orientação de seu treinador Alexei Ivanov, seu progresso aumentou rapidamente e, em 2015, Natalia conseguiu estabelecer o recorde mundial de supino e levantamento de peso nos campeonatos europeus.

Leia também
Esse jovem bodybuilder russo, é um clone do Arnold Schwarzenegger

A atleta treina várias horas por dia, todos os dias, e consome a uma dieta incorporada, acrescentando proteína em pó à sua comida e complementos ao longo do dia.

Kuznetsova documenta o seu aspecto físico impressionante na sua conta no Instagram, onde suas impressionantes selfies lhe renderam, até agora, mais de 340K seguidores. Embora ela admita que enfrentou algumas críticas e comentários antipáticos nas suas fotos, ela diz que agora as ignora.

A culturista fala abertamente sobre o uso que faz de esteroides anabolizantes, e também toma bloqueadores de estrogênio. Ela admitiu tomar 150 - 200 mg de Primobolan ou propionato antes das competições e 20 mg de oxandrolona nos dias de treino. Ela alega que, em determinado momento, sentiu-se tentada a experimentar hormônios de crescimento, insulina e peptídeos, mas acabou por decidir que não eram para ela. Ela afirma que os esteroides dão superioridade aos powerlifters profissionais durante as competições.

Seu marido, Vladislav Kuznetsov, mestre de luta livre, apoia a talentosa atleta em tudo o que faz. Por falar do seu lado mais pessoal, Natalia falou sobre sua orientação sexual, ela é bissexual. E, sem pudor, afirmou também que colocou silicone para ficar mais feminina.

Esta atleta russa provou que as mulheres podem ter sucesso e até mesmo derrotar o sexo oposto, num mundo dominado principalmente por homens.

• Pedro Souza
Leia mais