Na Antártida, as camadas de gelo estão derretendo mais rápido que nunca

Na Antártida, as camadas de gelo estão derretendo mais rápido que nunca

Pesquisadores publicaram um relatório alarmando sobre o derretimento das camadas de gelo na Antártida. De acordo com eles, ele está acelerando e acabando mais rápido do que nunca com o gelo. O derretimento seria até seis vezes maior do que há 40 anos.

O derretimento de gelo na Antártida se acelera e está derretendo mais rápido que nunca. Seis vezes mais rápido que há 40 anos.

Medidas do derretimento

Como esse estudo se deu? Com ajuda de fotografias aéreas, em primeiro lugar. As fotos foram tiradas por aviões da NASA. Por fim, imagens de radar foram fornecidas por satélites. E os pesquisadores focalizaram em 18 regiões precisas da Antártida.

Leia também
Quando tubarões atacam o submarino de uma equipe da BBC

Assim, nós sabemos muitos precisamente que entre 1979 e 1990, a Antártida perdeu, por ano, 40 bilhões de toneladas de massa glacial por ano. Desde 2009, as consequências se multiplicaram por 6, com 252 bilhões de toneladas de massa glacial perdidas por ano.

Consequências do derretimento de gelo

Eric Rignot, professor e presidente da cadeira da Universidade da Califórnia Irvine, alerta: "Uma vez que a calota glacial continua a derreter, nós esperamos um aumento de vários metros do nível do mar nos próximos séculos". Assim, o nível do mar aumentaria 1,4 centímetros entre 1979 e 2017.

Alguns estudos já tinha estimado uma alta desse nível em 1,8 metros de hoje até 2100. Enfim, alguns especialistas avaliaram que um possível derretimento total da Antártida acarretaria num aumento de 58 metros do nível dos mares e oceanos.

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações