Entenda o caso da menina que tem medo descomunal de comer

Entenda o caso da menina que tem medo descomunal de comer

"Tinha tanto medo de comer que parei de crescer aos 11 anos", conta a jovem

Errin Godwin Whalley teve uma reação alérgica quando era bebê e desenvolveu um trauma: o medo de comer. Por mais de 10 anos, a garota não conseguiu comer direito, o que acarretou em uma deficiência de crescimento.

Uma infância difícil

Errin era uma jovem dançarina e talentosa bailarina, mas sempre sofreu muito com seu pavor descomunal por comida. Por conta disso, seu processo de crescimento natural foi interrompido aos 11 anos. Nessa idade, ela possuía as características de uma criança de apenas 6 anos, mesmo já tendo praticamente o dobro da idade. 

A jovem vive em Pitlochry, na Escócia, e quando era muito bebê teve uma reação alérgica após comer um pouco de homus e biscoitos de arroz e teve de ser levada às pressas em um helicóptero para o hospital. Depois desse episódio, a garota começou a rejeitar qualquer tipo de comida, e recebia alimentos através de uma sonda. Os únicos alimentos sólidos que conseguia consumir eram salsicha e massas."Eu tinha muito medo porque coloquei isso na cabeça, que qualquer comida iria me deixar doente", conta ela. Através de acompanhamento psicológico, descobriu que esse tipo de trauma afeta uma a cada 600 crianças, em graus diferentes.

Superação

Devido ao seu trauma, Errin desenvolveu deficiência múltipla hipotálamo-hipofisária (ou deficiência de crescimento), que compromete os músculos e dificulta a movimentação. O tratamento da jovem envolve as escolhas pessoais e os gostos da garotinha.  Hoje, aos 17 anos, a jovem superou o medo. Continuou a crescer e atualmente sua forma física já condiz com sua idade; ela voltou a praticar o balé e conquistou até mesmo uma posição na renomada escola britânica de balé Ballet West. "Ela trabalhou muito e se esforçou demais para chegar onde chegou", conta a mãe de Errin.

• Marcos Silva
Leia mais