Marina Filizola, a ex-musa "Internética", retorna com corpo escultural
Marina Filizola, a ex-musa "Internética", retorna com corpo escultural
Leia mais

Marina Filizola, a ex-musa "Internética", retorna com corpo escultural

Junto com Tiazinha e Feiticeira, a musa Internética fazia a cabeça do Brasil. Ela faz seu retorno e apresenta um corpo saradíssimo.

Sucesso das antigas

Quem não lembra da famosa Tiazinha, interpretada por Suzana Alves, ou da Feiticeira, a musa Joana Prado? Elas certamente alegravam nossos finais de semana em performances pra lá de sensuais. Outra musa, que surgiu pouco tempo após estas duas é geralmente um pouco menos lembrada, justamente por não ter tido tanto tempo nas telinhas: a Internética. Mariana Filizola interpretou a gata, que ficou bastante famosa no começo dos anos 2000, começou sua carreira no "Programa H", de Luciano Huck.

A Internética, como era conhecida, ficava dentro de uma sala feita totalmente de vidro, trajando biquíni ou roupas curtíssimas deixando pouco para a imaginação e sendo "espionada" pelos telespectadores; ela também interagia com o público pela internet através de um notebook. O ponto alto do programa acontecia quando a jovem trocava de roupa ao vivo, enlouquecendo os brasileiros. A internética alcançou um sucesso considerável na época, porém teve sua carreira de modelo interrompida devido ao seu vício pelas drogas, o que fez com que ela sumisse dos programas de televisão e dos noticiários.

A volta por cima e o retorno

Hoje, 19 anos após seu sucesso na televisão junto com as outras modelos da mesma linha, Marina conta que está livre do vício. Prova disso é o seu físico estonteante: suas curvas que já eram sensacionais estão agora melhores do que nunca em um corpo saradíssimo e coberto por tatuagens. Atualmente, a gata não aparenta ter seus 37 anos e é youtuber, escritora e mãe. Em seu canal no YouTube "Cuspindo Tinta", ela discute sobre tatuagens ainda vestindo biquíni e roupas curtas, exibindo seu físico reformulado; no Instagram, embora tenha criado sua conta recentemente, ela já está acumulando milhares de seguidores, sempre postando fotos de seu corpo escultural na academia ou em paisagens paradisíacas. O vício com as drogas No ano de 2015, Marina escreveu um livro relatando o que passava na época da sua vida em que mais estava dependente dos químicos.

Ela também conta quando decidiu que precisava parar, marcando o início de sua volta por cima: "Eu vi que não tinha mais escolha, ela escolhia por mim. [A situação] ficou inadministrável em 2010. Aos trancos e barrancos eu levava minha vida. Via minha mãe triste, as pessoas ao meu redor se afastando. A droga parou minha vida e tomei uma decisão: 'Ou eu morro, ou eu tento sobreviver'. Foi nessa época que eu fui pedir ajuda", conta ela para o portal IG. Apesar de ter conseguido se livrar do vício, principalmente de cocaína, ela também revela que precisa de muita força de vontade para não ter uma recaída: "Vou ter que me preocupar pelo resto da vida, tenho um dragão adormecido dentro de mim, e ele acorda fácil. Eu tenho limitações, a doença vai me acompanhar, para sempre vou ser refém disso. O principal é: 'Não use drogas haja o que houver'". Em meio a um treino e outro na academia, a bela une o útil ao agradável, deixando seu corpo saradíssimo, uma boa saúde e continua combatendo diariamente os vícios do passado.

(Fonte: Extra)

Escrito por De Freitas Agostinho

Sem Internet
Verifique suas configurações