Um enorme lago apareceu no meio da área mais seca da América do Norte

Um enorme lago apareceu no meio da área mais seca da América do Norte

Um fotógrafo americano capturou imagens incríveis da aparição, no meio do deserto da Califórnia, de uma vasta extensão de água doce. Um lago como um verdadeiro oásis no meio do Vale da Morte.

É um verdadeiro oásis no deserto. Na região mais árida da América do Norte - o chamado Vale da Morte - um imenso lago acaba de aparecer; para o espanto de um fotógrafo que passou quase por acaso. Elliott McGucken estava tentando chegar à área de Badwater - uma depressão californiana localizada a mais de 85 metros abaixo do nível do mar - quando viu o incrível fenômeno natural: um trecho de água doce que se estende por quase 16 quilômetros, o que ele naturalmente fotografou.

Uma incrível miragem

Como evidenciado pelas fotografias publicadas nas redes sociais pelo fotógrafo, o lago apareceu repentinamente no deserto e parece ter surgido de uma maneira bastante sobrenatural. Mas a realidade é um pouco mais racional, como o meteorologista Chris Dolce revela em uma entrevista ao site weather.com:

"Como a água não é facilmente absorvida em um ambiente desértico, até chuvas leves podem causar inundações no Vale da Morte. Essas inundações repentinas podem ocorrer mesmo quando não está chovendo. Córregos ou arroyos podem sair devido os aumentos das precipitações. "

Leia também
Google Earth: o mistério do avião no fundo do lago Harriet foi resolvido

Um pouco como uma esponja desidratada precisa ser gradualmente molhada para absorver novamente, o deserto da Califórnia não foi capaz de lidar com esse súbito transbordamento de água. Deve ser dito que seu solo experimenta regularmente condições severas de seca.

Gotas benéficas

Em 1972, registrou-se uma temperatura recorde de aproximadamente 94 ° C. Este calor extremo é apenas raramente acompanhado de precipitações. Nos dias 5 e 6 de março, no entanto, foram pouco mais de dois centímetros que caíram no chão do deserto; o que quase triplicou a média mensal. O que formou, neste caso, este impressionante lago efêmero.

Em 2005, um campo de flores silvestres floresceu no meio do Vale da Morte; permitindo a essas plantas que aproveitassem dos raios do sol californiano. "As poucas chuvas tempestuosas [que às vezes ocorrem] dão origem a vastos campos de flores silvestres. Os oásis exuberantes abrigam peixes muito pequenos e também são refúgios para animais selvagens e seres humanos. Apesar de seu nome mórbido, uma grande diversidade biológica sobrevive no Vale da Morte", concluem os serviços dos Parques Nacionais Americanos em seu site na Internet. Um oásis no meio do deserto que, por mais fugaz que seja, realmente não tem nada da miragem.

Andressa Zabeu
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações