Jim Carrey conta como a arte o salvou na luta contra a depressão
Jim Carrey conta como a arte o salvou na luta contra a depressão
Leia mais

Jim Carrey conta como a arte o salvou na luta contra a depressão

Em um mini-documentário, o ator revela que a arte o ajudou muito na luta contra a depressão.

Luta contra a depressão

O ator Jim Carrey ficou conhecido no mundo todo principalmente por seus filmes de comédia e personagens irreverentes e engraçados. Porém, o que muitos não imaginavam, é que o ator que aparecia sempre sorrindo e fazendo brincadeiras na verdade sofria com uma depressão severa. Recentemente, Carrey protagonizou um mini documentário em que ele discute como conseguiu superar esse quadro depressivo. Segundo ele, a arte foi uma das ferramentas mais poderosas na luta contra a doença. "Jim Carrey: I Needed Color" (algo como "Jim Carrey: Eu Precisava de cores", em tradução livre para o português) retrata como a pintura teve o poder de amenizar os efeitos da depressão. O vídeo foi lançado na plataforma Vimeo e já conta com mais de 5 milhões de visualizações.

"Para curar um coração partido"

Jim Carrey afirma no documentário que resolveu transcrever na arte e na pintura de quadros os seus sentimentos de "coração partido". Durante o período de seis anos em que o ator se afastou das telonas, ele conta que mergulhou de cabeça no mundo das tintas para conseguir expressar seus sentimentos e não se afogar nas mágoas do passado. “Eu acho que o que faz alguém ser um artista é que eles fazem modelos de sua vida interior. “Eles fazem algo entrar em seu ser físico que é inspirado por suas emoções ou suas necessidades ou o que sentem que o público precisa”, contou o ator no vídeo. Em apenas seis minutos de vídeo, Jim carrey consegue passar a mensagem dos benefícios que a arte e trabalhos manuais diminuem os males da doença. “Eu não sei o que a pintura me ensina, mas sei que me liberta. Me liberta do futuro, me liberta do passado, me liberta do arrependimento, me liberta da preocupação", revela bastante emocionado. O vídeo é contado todo em primeira pessoa e sempre muito carregado de emoção.

Atualmente, Jim Carrey afirma que já superou a depressão. Em entrevista ao canal de notícias da Inglaterra "I", a estrela dos filmes como Ace Ventura - Um Detetive Diferente (1994), O Show de Truman (1998) e Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004) disse que, apesar de não ter uma cura propriamente dita, a doença não o sufoca mais. “Não há uma experiência depressiva. Eu tive por anos, mas agora quando a chuva chega, chove, mas não permanece. Ela não fica mais o tempo suficiente para me sufocar e me afogar.”

Como a depressão afeta o paciente

Jim Carrey contou também como é viver com a depressão. Ele recebeu o diagnóstico no ano de 2004, quando concedeu uma entrevista ao canal de notícias CBS News, e descreveu como é conviver com a doença: "Há picos e vales, mas eles são sempre cavados e suavizados para que você sinta um permanente desespero e fique sem respostas, mesmo que viva bem." Ele também revelou como algumas pessoas tendem a fingir que estão bens quando na verdade não estão: "Você consegue sorrir quando está no trabalho, mas continua em um baixo nível de aflição.”

Fonte: Razões para acreditar Imagem: Getty

Escrito por Andressa Zabeu

Sem Internet
Verifique suas configurações