Índia: aos 19 anos, ela inventou uma calcinha anti-estupro

Índia: aos 19 anos, ela inventou uma calcinha anti-estupro

A jovem Seena Kumari inventou uma coisa fora do comum contra as violências sexuais de seu país: a calcinha anti-estupro.

Na Índia, o número de agressões sexuais atinge recordes. No ano de 2015, segundo o Escritório Nacional do Crime, mais de 34 mil estupros foram cometidos no território indiano. Quanto ao assédio nas ruas, quase 80% das mulheres indianas afirmam já terem sido vítimas. Uma situação desesperadora para elas já que a maioria das agressões nunca são condenadas pela justiça. Contra esse problema, Seena Kumari, uma jovem de apenas 19 anos, decidiu inventar um peça de roupa sofisticada para ajudar as mulheres: a calcinha anti-estupro.

Leia também
20 invenções inúteis que você vai achar indispensáveis!

Ela seria uma segurança para as mulheres. Se trata de uma calcinha munida de um cinto e de um tipo de cadeado que impede qualquer pessoa de tirar a calcinha se ela não souber o código. No caso de tentativa de tirá-la, um GPS envia a posição da vítima e uma câmera tira fotos do agressor. Além disso, um alerta é enviado a pessoas próximas da mulher para prevenir que ela seja ameaçada.

A jovem Seena explica seu projeto: "As mulheres não precisarão usar a calcinha constantemente. Elas podem usá-la quando elas viajarem sozinhas ou quando forem a um lugar perigoso". Ela tem a esperança de que sua invenção ajude as mulheres a sentir menos em perigo. Assim, ela enviou seu protótipo para a "National Innovation Foundation" para patenteá-la e para difundir sua "calcinha anti-estupro" o mais rápido possível.

• Bruna Moura
Leia mais