Qual é a faixa etária com maior probabilidade de cometer infidelidade?

Qual é a faixa etária com maior probabilidade de cometer infidelidade?

Quanto mais velho você é, maior a probabilidade de trair, diz um novo estudo do Institute for Family Studies.

Segundo os pesquisadores, os adultos com mais de 55 anos traem mais os seus parceiros numa taxa maior em comparação com os casais mais jovens com menos de 55 anos.

De fato, o estudo, que analisou dados do General Social Survey nos EUA, descobriu que 20% dos casados com mais de 55 anos se envolviam em sexo extraconjugal, enquanto apenas 14% dos casais com menos de 55 anos eram considerados ter enganado. Aqueles em seus 50 e 60 anos, no entanto, eram os mais propensos a enganar.

Embora o número de casais que tiveram casos extraconjugais tenha-se mantido estável ao longo dos anos, esta é a primeira vez que os pesquisadores experimentam uma “diferença surpreendente relacionada à idade”, diz o estudo. Há também uma grande diferença na razão que leva á traição: os motivos pelos quais as mulheres traem seus companheiros não e o mesmo dos homens.

Nichole Wolfinger, principal autor do estudo da Universidade de Utah, acredita que pode haver algumas razões pelas quais uma lacuna de idade exista.

Em primeiro lugar, observa ele, muitos casais de 50 e 60 anos  casaram com 20 e 30 anos de idade, portanto casamentos prolongados e crises de meia-idade podem ter um papel no comportamento.

Em segundo lugar, Wolfinger diz, que os adultos mais velhos também atingiram a maioridade durante a revolução sexual. Por causa disso, as pessoas desta geração mais velha tendem a ter mais parceiros sexuais em comparação com seus colegas mais jovens.

Também parece que as atitudes se suavizaram quando se trata de sexo extraconjugal, apesar da maioria das pessoas que desaprovam o ato.

É importante notar, no entanto, que os entrevistados foram questionados sobre sexo extraconjugal, e não explicitamente sobre adultério, diz Wolfinger. Portanto, isso pode levantar a possibilidade de que os dados reflitam uma "crescente participação em relações extramundais de poliamoria ou 'não-monogamia ética' conduzidas com a permissão ativa do cônjuge".

Apesar disso, Wolfinger diz que o adultério parece ter aumentado entre os americanos mais velhos.

"Mesmo que as taxas gerais de divórcio tenham caído nas últimas décadas, houve um aumento surpreendente no 'divórcio cinzento' entre os de meia-idade", disse Wolfinger em um comunicado. “Parte dessa história parece ser um aumento correspondente no adultério da meia-idade, que parece ser tanto a causa quanto a consequência de um casamento fracassado. O declínio das taxas de sexo extraconjugal entre os americanos mais jovens aparentemente anuncia um futuro de casamento monogâmico”, disse ele. “Mas as sementes plantadas pela revolução sexual continuam a produzir frutos imprevistos entre os americanos mais velhos”.

A especialista em relacionamento Shannon Tebb não se surpreende com os resultados do estudo.

Leia também
Um rapaz e uma garota passam por situações constrangedoras durante todo o verão

Enquanto Tebb acredita que a crise da meia-idade desempenha um papel importante na equação, existem outros fatores que podem influenciar qualquer pessoa de qualquer idade a trapacear.

“[As pessoas que enganam] podem querer aumentar seu ego e se sentir atraídas ou desejadas por um homem ou uma mulher mais jovem”, explica Tebb. “Às vezes, as necessidades não estão sendo atendidas no relacionamento e elas estão se sentindo emocionalmente insatisfeitas. Às vezes, os parceiros estão passando por uma crise de meia idade - por isso, geralmente são as próprias inseguranças que os fazem trapacear. ”

No final, acrescenta Tebb, se a confiança não for recuperada, pode ser o fim do relacionamento.

(Fonte: GlobalNews /Imagem: Getty) 

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações