Hipopótamos chegam em defesa de um gnu atacado por crocodilos
Hipopótamos chegam em defesa de um gnu atacado por crocodilos
Hipopótamos chegam em defesa de um gnu atacado por crocodilos
Leia mais

Hipopótamos chegam em defesa de um gnu atacado por crocodilos

Os participantes de um safari organizado pela instituição Chasin' Africa Safaris filmaram um grupo de hipopótamos "vindo ajudar" um gnu, sendo presa de crocodilos. Uma cena de rara intensidade que prova o caráter lendário dos hipopótamos.

Os hipopótamos não tem a reputação de serem animais muito adoráveis. Mas acontece que o seu mau humor às vezes provoca situações inesperadas. É o que poderam constatar os participantes de um safari organizado nas imediações do parque nacional Kruger, na África do Sul, onde eles testemunharam uma cena de rara intensidade.

Quando eles observavam uma tropa de gnus bebendo água num rio, em Gezanftombi Dam, relativamente perto da "Ponte do Crocodilo" (Crocodile Bridge), um crocodilo saiu fora d'água e pegou um dos gnus pelo chifre. O acontecimento se passou quando o carro dos visitantes colocava marcha ré para ter uma visão melhor sobre a tropa.

Por mais que o gnu lutasse, nada parecia suficiente para livrá-lo dos crocodilos que o puxavam para dentro das águas do rio. Aproveitando da vantagem que tinham, os últimos saíam felizes, mordendo o bovídeo por todas as partes tentando afogá-lo. Mas então o que podia haver de mais inesperado aconteceu.

Os hipopótamos presentes também na correnteza de água pareceram vir socorrer o gnu ameaçado. No instante mesmo em que os crocodilos iam conseguir imergir a sua presa, eles se jogaram em bloco sobre os predadores fazendo com que eles fugissem. O gnu, liberto dos dentes dos crocodilos, finalmente pode alcançar o chão firme, quase são e salvo.

Predador temível

Apesar de a cena parecer uma bela demonstração do convívio entre animais, é melhor não se levar muito pela aparência. Como explicou ao National Geographic, Douglas Maccauley, zoólogo e especialista em biologia marinha, os hipopótamos não são exemplo de altruísmo: eles só quiseram defender o seu território. Esses animais não na verdade reconhecidos por serem extremamente territorialistas. Em outras palavras, eles ficam a maior parte do tempo numa área bem definida onde os outros entram raramente, correndo seus risco e perigos.

Fora esse exemplo mostrado, um caso similar também já foi filmado no mesmo parque nacional em que se pode ver dois hipopótamos agredirem um crocodilo que puxava um gnu pela perna, possibilitando que esse fugisse. Geralmente apresentado como um herbívoro pacífico, o hipopótamo é na verdade um dos animais mais perigosos da África. Capaz de chegar a correr 40 km/h, assim ele é um animal mais perigoso e assassino que um leão, causando em média 500 mortes de pessoas por ano.

Escrito por De Freitas Agostinho
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações