Hidrofobia: tratamento, sintomas, o que é isso?

Hidrofobia: tratamento, sintomas, o que é isso?

A hidrofobia, também chamada de aquafobia, é um medo irracional da água. Quando não tratada, essa fobia comum pode ter manifestações mais ou menos debilitantes na vida cotidiana.

O que é a hidrofobia?

Como todas as fobias, a hidrofobia é definida como ansiedade intensa, irracional e incontrolável. A ansiedade concentra-se no elemento aquático: pode manifestar-se ao ver a água, ter contato com a água ou apenas por lembrar dela, dependendo do caso. Dependendo de sua intensidade, a hidrofobia pode prejudicar a vida cotidiana: em suas formas mais leves, o medo é desencadeado especialmente contra grandes porções de água (lago, mar), mas uma pessoa que sofre de forma mais grave pode ter medo da chuva, de uma banheira cheia de água, ficar próximo de uma fonte, etc.

Na maioria dos casos, uma pessoa hidrofóbica fará todo o possível para evitar uma situação angustiante: ela, por exemplo, recusará sistematicamente convites para a praia ou trabalhará o mais longe possível do mar.

Os sintomas da hidrofobia

Além da ansiedade incontrolável causada pela água, a hidrofobia é muitas vezes acompanhada por vários sintomas físicos, como sudorese, palidez, distúrbios do ritmo cardíaco, hiperventilação, tremores, vertigens, sensação de dormência nos membros... Além disso, perda de consciência pode ser observada nos casos mais graves.

Causas da hidrofobia

A hidrofobia pode ser fonte de um evento traumático e angustiante da infância, por exemplo, um afogamento evitado. A criança não precisa necessariamente ser a vítima do acidente para desenvolver esse tipo de fobia na idade adulta: ter sido uma testemunha indefesa da cena pode ser o suficiente. Acontece também que a origem exata da hidrofobia é difícil de identificar claramente.

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

O tratamento da hidrofobia

Classicamente, a hidrofobia é combatida com psicoterapia. Uma psicanálise pode realmente ajudar a descobrir a causa da fobia para melhor tratá-la. As psicoterapias cognitivo-comportamentais, muitas vezes eficazes contra fobias de todos os tipos, permitem, por sua vez, confrontar gradualmente a água para domar seu medo.

Às vezes, medicamentos, como ansiolíticos ou antidepressivos, também podem ser prescritos juntamente com a psicoterapia. Existem, além disso, outras abordagens possíveis para combater a hidrofobia como hipnose terapêutica. Pense também no suporte à terapia para hidrofobia (ou aquafobia), organizada por alguns centros náuticos ou piscinas municipais. Supervisionados por um salva-vidas, eles ajudam a combater o medo da água e a nadar melhor.

Danielle Pereira
Sem Internet
Verifique suas configurações