Novo comercial da Gillette gera enorme polêmica na web
Novo comercial da Gillette gera enorme polêmica na web
Novo comercial da Gillette gera enorme polêmica na web
Leia mais

Novo comercial da Gillette gera enorme polêmica na web

Escrito por De Freitas Agostinho

Vídeo postado pela empresa aborda comportamento tóxicos, violência e assédio por parte dos homens.

O comercial que deu o que falar

Na última terça, dia 15 de janeiro de 2019, a Gillette virou assunto internacional e dividiu opiniões dos internautas. A empresa divulgou um vídeo fazendo propaganda da marca e acabou virando uma enorme polêmica devido ao seu conteúdo. No comercial, a Gillette condena o comportamento de muitos homens no que diz respeito à assédios e violências no geral; até mesmo o slogan "O melhor que o homem pode conseguir", que há 30 anos era marca registrada da marca, foi questionado. No vídeo, a frase é questionada com uma voz que faz a pergunta: "Esse é o melhor que um homem pode conseguir?". O assunto virou trending topics no Twitter, com mais de 24,5 milhões de visualizações em pouco menos de 24 horas, e deixou a comunidade mundial dividida.

O conteúdo polêmico

Com várias frases de efeito e imagens que retratam como seria o comportamento tóxico de parte dos homens da sociedade de hoje, o vídeo afirma: “Nós temos sempre as mesmas desculpas: garotos serão garotos”, dizendo que, em grande parte das vezes, o homem foi condicionado a agir de maneira tóxica e que isso já é uma coisa natural do sexo masculino. Porém, a empresa questiona tais comportamentos assumidos masculinos e, dada a conjuntura social atual que, aos poucos vai expondo esses comportamentos e como eles fazem mal à sociedade e também aos próprios homens. Faz a reflexão: “Mas algo finalmente mudou e não há como voltar. Porque nós acreditamos no melhor do homem". Dessa forma, a empresa convida os milhões de consumidores da marca e a comunidade masculina no geral a repensar suas ações para tornar a sociedade um local mais igualitário e menos violento. No vídeo, imagens de homens intervém em comportamentos de outros homens, como o bullying, brigas, cantadas e assédio. “Alguns já são, de uma maneira, grandes ou pequenos. Mas alguns não é o suficiente", diz o comercial, afirmando que nem todos os homens são assim, mas que é preciso nos conscientizarmos de nossas ações. Para finalizar, ela a marca deposita confiança nas crianças pois, se educadas corretamente, o atual cenário pode se modificar nos próximos anos: "Porque os meninos de hoje serão os homens de amanhã".

A repercussão nas redes e a divisão de opiniões

O vídeo foi voltado para os Estados Unidos, mas claro, atingiu o mundo inteiro. Nas redes, o comercial deixou os internautas divididos entre aqueles que elogiaram e aplaudiram o tema abordado e outros que não concordam com a posição da empresa, reivindicando até mesmo um boicote por parte dos consumidores da marca. "Mas é triste ver tanta gente condenando o comercial da Gillette por motivos de "estarem atacando os homens", "querem modificar o que os homens são". Se pra você ser homem é ser violento, maltratar mulheres e reprimir sentimentos, sinto muito, mas você tem valores invertidos.", disse um internauta, "A Gillette faz um comercial incrível sobre o conflito gerado a partir dos padrões de masculinidade herdados e bolsominions vem dizer "mais uma marca que vai falir por querer lacrar", isso não é lacrar,isso mostra que existem homens com atitudes diferentes e que merecem RESPEITO", disse um outro. Por outro lado, teve quem não gostou da propaganda: "estou esperando a gillette fazer um comercial sobre o feminismo tóxico e suas nefastas consequências para os homens e a humanidade em geral, sobre mulheres que manipulam, enganam, traem, agridem e matam os homens, sobre elas terem o estado ao seu lado em detrimento dos homens...".

A Gillette se manifesta

O diretor da Gillette Pankaj Bhalla disse que já esperava pelas polêmicas: “Esperávamos um debate. Na verdade, uma discussão é necessária. Se não discutirmos e não falarmos sobre isso, não acho que uma mudança real acontecerá. O anúncio não é sobre masculinidade tóxica. É sobre homens tomando mais ação todos os dias para dar o melhor exemplo para a próxima geração”.

(Fonte: Istoé / Imagem: Istoé)


Sem Internet
Verifique suas configurações