Essa é a explicação por que o triângulo das bermudas não é na verdade tão misterioso

Essa é a explicação por que o triângulo das bermudas não é na verdade tão misterioso

Essa é uma zona enigmática e cheia de mistérios: no imaginário popular, o Triângulo das Bermudas é o palco para inúmeras desaparições de barcos e aviões. No entanto, esses estranhos desaparecimentos teriam uma explicação lógica, e sobretudo geográfica.

O Triângulo das Bermudas é um nome que está repleto de mistério. Essa zona do oceano, fechado entre a Flórida, Porto Rico e as Bermudas, teria sido a responsável por sumir com muitos barcos e aviões, que teriam desaparecido por ali sem deixar nenhum vestígio.

Para uns, esses desaparecimentos são claramente sinais de uma intervenção extra-terrestre. Outros veem ali uma influência da Atlântida, uma distorção espaço-temporal ou ainda até campos magnéticos sobrenaturais. mas os aparelhos desaparecem mesmo com maior frequência no Triângulo das Bermudas do que em outra área do Globo? Será que isso não é coisa dos amantes da paranormalidade? Para os especialistas, a resposta é não. Pelo menos, não se levarmos em conta o número de acidentes em relação à quantidade de tráfego que tem por ali.

Obra paranormal?

Essa teoria existe fortemente desde 1975, com a publicação do livro The Bermuda Triangle Mystery resolved (literalmente "O mistério do Triângulo das Bermudas resolvido"). Escrito pelo jornalista norte-americano Larry Kusche, ele desconstrói o mito explicando que, um maior tráfego acarreta necessariamente em maior número de acidentes.

Leia também
Um tubarão branco de 3 metros foi devorado por um super predador?

Outra explicação possível: de acordo com pesquisadores, o solo do oceano é relativamente rico em metano nessa localidade. O que pode formar uma mistura de sedimento água-gelo em alta pressão, e se um deslizamento de terra acontecer debaixo d'água, essa mistura pode explodir na superfície ou até mesmo atingir a atmosfera. O que poderia intoxicar os pilotos ou mudar a densidade do ar do ambiente e assim interferir na navegação normal.

Cartografia mais precisa

De acordo com os pesquisadores, essas explosões são conhecidas por terem danificado plataformas de petróleo. Elas poderiam ter ficado tão poderosas a ponto de ter um papel importante em alguns desaparecimentos. Mas segundo os cientistas, uma parte do mistério viria principalmente do fato de que o solo oceânico não seria devidamente cartografado em detalhes.

A última operação desse tipo é datada de 2014. E, apesar dos avanços com as novas tecnologias, o mapa estabelecido não conseguiu chegar ainda a uma resolução maior que 5 km. Muito menos do que seria preciso para acabar de vez com o mistério do Triângulo das Bermudas.

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações