Copa do Mundo Feminina 2019: a seleção jamaicana existe graças a Bob Marley e seus filhos

Copa do Mundo Feminina 2019: a seleção jamaicana existe graças a Bob Marley e seus filhos

Apesar do último lugar no Grupo C, a equipe feminina jamaicana realizou um sonho ao disputar a Copa do Mundo de Futebol feminino de 2019. Um sonho que não teria sido possível sem Bob Marley e seus filhos.

Em 2008, a Federação Jamaicana de Futebol decidiu cortar o financiamento para a equipe feminina, que estaria condenada a desaparecer, para se concentrar no financiamento da equipe masculina. No entanto, a família de Bob Marley não estava de acordo com esta decisão.

Não é preciso ser um grande fã de Bob Marley para lembrar sua enorme paixão pelo futebol. E, obviamente, ele teve tempo para “converter” seus filhos para esse esporte considerado quase uma religião. Assim, Cadella, Stephen e Damian Marley fizeram tudo para garantir que a Jamaica também fosse representada por um time de futebol feminino - quase como em homenagem ao pai.

Leia também
Por que Cristiano Ronaldo não tem tatuagens como todo mundo?

Entre diversas atividades para arrecadar fundos, os filhos de Marley fizeram a música "Strike Hard", cujos lucros vão diretamente para o financiamento do Reggae Girlz; claramente, o sucesso se tornou o hino da seleção. Sem essa contribuição financeira, essas jogadores não poderiam ter realizado o sonho de participar de uma Copa do Mundo.

Apesar do último lugar em um grupo C muito forte, que incluía Austrália, Brasil e Itália, o Reggae Girlz certamente se lembrará da Copa do Mundo Feminina de 2019 como uma vitória.

Flávio Soares
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações