Copa América: algumas curiosidades de um dos torneios mais aguardados do ano

Copa América: algumas curiosidades de um dos torneios mais aguardados do ano

A 46ª edição do campeonato começa no dia 14 de junho com sede no Brasil. Veja curiosidades sobre o torneio!

O Brasil como palco

No dia 14 de junho estreia pela 46ª vez a Copa América, tendo como o país sede o Brasil pela quinta vez. Na edição deste ano de 2019, o campeonato reune 10 seleções masculinas da região, sendo elas o Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, Peru, Equador, Chile, Paraguai, Uruguai, além de duas seleções convidadas, o Japão e o Catar. Dentre estas, o Chile é o atual campeão, e o Uruguai é a seleção com a maior coleção de títulos: são 15 no total. A final acontecerá no dia 7 de julho, e será sediada no Rio de Janeiro, no estádio do Maracanã. 

Um pouco da história do torneio

A Copa América foi criada no ano de 1916 e é o terceiro torneio de futebol entre países mais antigo do mundo, ficando atrás apenas do British Home Championship, campeonato que se iniciou em 1883 e reuniu as seleções da Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales, e dos Jogos Olímpicos, que ocorrem desde o ano de 1908.

A primeira edição do campeonato foi realizada para a comemoração dos 100 anos de independência da Argentina; até o ano de 1975, a Copa América se chamava Campeonato Sul-Americano de Futebol. Ela foi realizada na capital argentina Buenos Aires e contou apenas com 4 países: Brasil, Argentina, Uruguai e Chile. Na ocasião, os times presentes aproveitaram e criaram a Confederação Sul-Americana de Futebol, conhecida como Conmebol, que foi a primeira das 6 confederações que atualmente são partes da Fifa. Hoje, já são 103 anos de história da Copa América. A ultima vez que o Brasil ganhou o campeonato foi em 2007, na Venezuela.

Time anfitrião sem jogadores

Um fato bastante inusitado aconteceu na primeira edição do torneio em 1916: em um dos a Argentina não dispunha de jogadores suficientes para competir, pois um dos jogadores tinha uma viagem de trabalho inadiável. Por ainda ser um esporte bastante amador, nenhum time dispunha de reservas e não havia cartão amarelo nem vermelho; sendo assim, os 11 jogadores disputavam o torneio de cabo a rabo. Para solucionar a questão, a seleção argentina teve de recorrer às arquibancadas. É isso mesmo: um dos jogadores da Argentina reconheceu um jogador de um time local na plateia, e ele foi convocado para jogar pela seleção.

Um recorde pra esquecer

Durante a Copa América, o jogador Martín Palermo quebrou um recorde que muitos preferem esquecer. Na edição de 1999, o jogador argentino alcançou um feito incrível: perder 3 pênaltis na mesma partida. Em um jogo contra a Colômbia, o jogador quebrou esse recorde e nunca mais na história do futebol isso aconteceu. A Argentina perdeu o jogo para os colombianos por 3x0.

Na final e sem vencer

Em 2011, outro fato inusitado aconteceu durante a Copa. O Paraguai foi para a final sem ter ganhado nenhum jogo, coisa que nunca havia acontecido antes. Isso só foi possível pois a seleção paraguaia empatou os três jogos que participou e ficou na segunda colocação no torneio. Nesta edição, o Paraguai foi consagrado campeão ao eliminar o Brasil nas quartas-de-final nos pênaltis e derrotar a Venezuela por 3x0 na final.

Leia também
Por que Cristiano Ronaldo não tem tatuagens como todo mundo?

Veja mais curiosidades no vídeo acima! 

(Fonte: BBC)

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações